Resume do filme agora

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2277 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
História de Évora
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
[pic]
[pic]
A cidade de Évora representada no foral de 1503.

A cidade de Évora, localizada na região do Alentejo em Portugal, é uma das povoações de maior importância histórica no país. Os vestígios de seu rico passado levaram seu centro histórico a ser classificado como Património Mundial da Humanidade pelaUNESCO em 1986.|Índice |
|  [esconder]  |
|1 Pré-história |
|2 Domínio romano |
|3 Idade Média |
|3.1 Domínio visigótico |
|3.2 Domínio mouro |
|3.3 Período cristão ||4 Renascimento até o século XVIII |
|5 Século XIX até o presente |
|6 Referências |
|7 Bibliografia |


[editar]Pré-história

[pic]
[pic]
Cromeleque dos Almendres, localizado no concelho de Évora.

A região circundante de Évora tem uma rica história que recua muitos milénios antes de Cristo (a.C.),tendo sido o principal núcleo do megalitismo do interior português durante o Neolítico.[1] Um dos mais notáveis monumentos deste tipo próximos à cidade é a Anta do Zambujeiro, antigo monumento funerário erigido há mais de 5000 anos que é um dos maiores da Europa.

Outro vestígio monumental é o Cromeleque dos Almendres, um conjunto de cerca de 95 menires erigidos em duas fases; a primeira fase nofinal do sexto e a segunda fase no terceiro milénio a.C., sendo o maior de seu tipo na Península Ibérica e um dos maiores da Europa.[2][3]

Alguns povoados neolíticos desenvolveram-se sobre os montes graníticos da região, o mais próximo a Évora sendo o que se localiza no Alto de São Bento[1], relacionado com os construtores de cromeleques e esteve ocupado desde finais do VI a meados do IIImilénio a.C.[5] Outro povoado deste tipo é o chamado Castelo de Giraldo, habitado continuamente desde o terceiro milênio até o primeiro milênio a.C. e de esporádica ocupação na época medieval.[1]

Escavações arqueológicas, porém, não demonstraram até agora se a área da actual cidade era habitada antes da chegada dos romanos.[4] Alguns autores, porém, atribuem a fundação da cidade a uma tribopré-romana, os Eburones.[5]. O nome desta tribo deriva do vocábulo celta antigo eburos (teixo). Évora localizava-se no território dos célticos, uma confederação tribal a sul do rio Tejo e dos lusitanos que incluia tribos tais como os mencionados eburones (no interior), os sefes e os mirobricenses, cujo povoado principal eraMiróbriga, atual Santiago do Cacém, (no litoral do atual Alentejo). O autorromano Plínio, escrevendo no século I, chama a cidade de Ebora Cerealis, presumivelmente pela abundância agrícola da região, e considera-o um povoado fortificado que já existia antes do domínio romano.[5] A origem etimológica do nome Ebora é proveniente do celta antigo ebora/ebura, caso genitivo plural do vocábulo eburos (teixo), nome de uma espécie de árvore, pelo que o seu nome significa "dos teixos". Aactual cidade de Iorque (York), no Norte de Inglaterra, na época do Império Romano, era denominada Eboracum/Eburacum, nome derivado do celta antigo Ebora Kon (Lugar dos Teixos), pelo que o seu nome antigo está etimologicamente relacionado com o da cidade de Évora[6].

[editar]Domínio romano

[pic]
[pic]
Templo romano de Évora (século I dC).

Segundo uma lenda popularizada pelo humanista eescritor eborense André de Resende (1500-1573), Évora teria sido sede das tropas do general romano Sertório, que junto com os lusitanos teria enfrentado o poder de Roma.[4] O que é sabido com certeza é que Évora foi elevada à categoria de municipium sob o nome de Ebora Liberalitas Julia, título honorífico concedido por Júlio César.[5]

Após um longo tempo de guerra no Império, a Pax...
tracking img