Respostas unidade 2 - pós gestão pública

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3359 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Com base em tudo o que você leu até agora, comente (no máximo em duas paginas) a afirmação: A existência de grandes contingentes abaixo da linha de pobreza no Brasil não será resolvida apenas com o crescimento econômico do país.

Diante da leitura realizada na Unidade 1 Dimensões conceituais e históricas do Estudo dos Problemas e Políticas Sociais, é possível observar que seguindo o processohistórico com suas modificações à base de grandes dificuldades enfrentadas para organizar e/ou reorganizar situações existências no que tange a melhoria destinada a sociedade de forma homogênea não será fácil, visto que todo processo de mudança por si só já absorve dificuldades naturais, em se tratando de uma mudança ao nível de conter o contingente abaixo da linha da pobreza, essas dificuldadesganharão referencias numéricas de proporções ainda maiores, ate porque o nosso país irá necessitar de reformas em todos os segmentos relacionados, ou seja, é necessário educar e reeducar o cidadão brasileiro, isso diretamente implicará em uma política voltada exclusivamente ao segmento educacional brasileiro, ou seja, as políticas educacionais deverão agregar novos gastos de certa formaestratosféricos para garantir ao “cidadão” reconhecimento como tal, a partir de então se faz necessário uma modificação no comportamento consumista ao qual fomos e somos educados, em concomitância teremos a necessidade de propiciar mudanças em outros segmentos para que os “cidadãos” que vivem abaixo da linha de pobreza posam ter oportunidades iguais, se não iguais, ao menos comparáveis a todos aqueles a qualtem sua existência baseada na Carta Magna, (mas que são excluídos desse contexto) perpassando assim ao segmento da saúde publica, a segurança publica e finalmente a políticas publicas responsáveis e com objetivos concretos capaz de elevar o individuo de reles ser abaixo da linha de pobreza a cidadão com dignidade. Por isso é plausível afirmar que apenas o crescimento econômico de uma nação nãoimplicará de forma concreta nessa elevação, ou seja, é preciso que o país deixe de ter essa política paternalista e passe a exercer sua função devidamente dando ao cidadão o direito a uma vida digna através de deveres aos quais poderão lhes serem conferidos a partir do momento em que este tiver o poder de tomar iniciativas diante das suas necessidades, no entanto, o crescimento econômico deveráversar sim enquanto agente contributivo para a resolução dessa problemática,pois a partir do momento que o país apresentar soluções nas políticas educacionais, de saúde, poderá certamente galgar esse crescimento econômico.

2 Reúna um grupo de amigos ou familiares numa tarde de lazer e proponha um debate a partir das seguintes perguntas:
a) O que é justiça?

Ter uma definição do que éjustiça, torna-se uma tarefa um tanto quanto complicada, pois se observarmos o desenvolvimento humano a partir do momento em que o mesmo desenvolve um nível de discernimento, naturalmente desenvolve o que se pode dizer de senso de justiça, passando a julgar intuitivamente cada situação decorridas na sucessão dos seus dias. Observa-se que esse julgamento natural ocorre não só nas leis e instituições, masate mesmo nas ações ocorridas na individualidade, de maneira que é possível afirmar que o ser humano em um julgamento próprio pode se tornar justos ou injustos, isso irá variar de acordo com o prisma ao qual esse ser humano tem para com o que lhe é justo ou injusto.

Se buscarmos na linha do tempo entre vários filósofos é possível observar que desde Aristóteles que é possível argüir que cabe àlei dar uma definição do que é justo ou injusto, de maneira que se entende por justo aquilo que é permitido por lei, conseqüentemente será injusto tudo o que é proibido pela lei, talvez por isso mesmo na atualidade não se acredita muito no que se define por justo ou injusto, há tempos atrás acreditava-se que em hipótese alguma um governante pudesse fazer usufruto do poder para prejudicar o que é...
tracking img