Responsabilidade socioeconômicas de empresas e estratégia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1625 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Introdução

A responsabilidade socioeconômica e a estratégia das empresas é um tema atual e relevante e, nos últimos anos, vem sendo consolidada à crença que as empresas devem assumir um papel mais amplo perante a sociedade em que esta inserida e que não somente o de maximização de lucro e criação de riqueza para si.
O crescente aumento da complexidade dos negócios, o avanço de novastecnologias e entre outros fatores, levou a um aumento significativo da competitividade entre as empresas e, desta forma, elas tendem a investir mais em processos de gestão de forma obter diferenciais competitivos. Para as empresas, a responsabilidade socioeconômica pode ter um papel de uma estratégia a mais para manter ou aumentar sua rentabilidade, a visibilidade de sua marca e potencializar o seudesenvolvimento. A responsabilidade socioeconômica das empresas, quando seriamente praticada, gera vantagem competitiva através da diferenciação da organização e da identificação de valores comuns com seus clientes. Atualmente os modelos de diferenciação tradicionais não são suficientes para explicar novos modelos de gestão como a responsabilidade socioeconômica, já que ela também pode ser umimportante instrumento para se alcançar vantagem competitiva. Assim, além das vantagens que a responsabilidade social gera para seu público-alvo, as empresas também obtém diversos benefícios com estas ações, e de fato acaba se tornando uma relação Ganha x Ganha.
Já que a responsabilidade socioeconômica corporativa tem se apresentado como um tema cada vez mais importante no comportamento das organizaçõese tem exercido impactos nos objetivos e nas estratégias das empresas, temos como proposta abordar a relação entre Responsabilidade socioeconômica com a estratégia das organizações.


2 Desenvolvimento

O conceito de responsabilidade social corporativa não é consensual, mas historicamente, se desenvolve a partir da década de 50, quando começa a ser questionado o papel das empresas nodesenvolvimento da sociedade, em oposição ao domínio do Estado em relação à vida econômica e social da sociedade civil pós-guerra (CARVALHO, 2002). A discussão é aprofundada a partir de 1970 quando, a partir do aumento de impostos, a fim de manter o bem-estar social, donos de grandes empresas começaram a questionar o sistema, já que pagavam altos impostos por serviços que não recebiam pessoal oudiretamente. A população, por sua vez, também questionava o sistema e então começava a formar movimentos para pedir às empresas para compensar o bem-estar social que faltava ao Estado (CARVALHO, 2002). As enormes carências e desigualdades sociais existentes em nosso país dão à responsabilidade social empresarial relevância ainda maior. A sociedade brasileira espera que as empresas cumpram um novo papelno processo de desenvolvimento: sejam agentes de uma nova cultura, sejam atores de mudança social, sejam construtores de uma sociedade melhor (ETHOS, 2008).
O século XX foi notadamente marcado pela velocidade e profundidade de diversas transformações socioeconômicas. Uma característica marcante deste período é a importância que as organizações tem assumido na comunidade onde esta inserida, bemcomo no cotidiano das pessoas. Drucker (1997) afirma que vivemos em uma sociedade de organizações, o que demonstra o quanto estas instituições estão presentes em nossas vidas e o fato de terem funções claramente importantes. É verídico que quase totalidade das atividades humanas esta inserida, mesmo que em parte ou integralmente nas organizações.
A disseminação do conhecimento e a conscientizaçãodos consumidores contribuem para o surgimento de uma crescente preocupação com o efeito das ações das empresas nas sociedades em que estão inseridas. Em um primeiro momento o tema central era o impacto das atividades industriais sobre o meio ambiente e atualmente o comportamento ético e o caráter humanitário, ambiental e legal das ações das empresas também têm sido valorizados pela sociedade. A...
tracking img