Responsabilidade social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1597 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho da Disciplina ESTUDOS CULTURAIS CURSO(S): PROFESSORA Superior de Tecnologia em Logística. Karen Sasaki PERÍODO: 2011.1

ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS PARA A PRODUÇÃO DO TRABALHO DA DISCIPLINA ESTUDOS CULTURAIS

TEMA GERAL: Ética TEMA ESPECÍFICO: A importância da Responsabilidade Social da Empresa perante o consumidor no século XXI. Tomando como ponto de partida, os temas para o trabalhointerdisciplinar proposto para esta rodada, elabore um texto dissertativo para a disciplina: Estudos Culturais. Neste trabalho você deverá demonstrar uma articulação de conhecimentos que englobe as disciplinas que você cursou até então. A sugestão é que você escreva um artigo que você queira publicar em algum periódico, não faça nada apenas para entregar ao professor. Faça um trabalho do qual vocêse orgulhe e acredite que valha a pena compartilhar seu texto com outros colegas, outros leitores. Estudo de Caso

Leia atentamente ao seguinte artigo sobre consumo verde. Consumo ético não é só “selo verde” Vem-se falando muito, cada vez mais, de "consumo ético", "consumo responsável". Entretanto, pode-se notar que a compra de produtos ecologicamente corretos vem sendo tratada como a quasetotalidade dessa abordagem ética, como se para consumir com responsabilidade fosse necessário apenas e simplesmente começar a comprar "itens verdes". A verdade é que a ética do consumo vai muito além, transcende enormemente essa visão limitada e engloba assuntos bem menos tratados nas discussões. Me refiro a questões como direitos trabalhistas, direitos animais e empresas inimigas do meio ambiente.Nessa visão liberta do reducionismo "só consumo verde", uma empresa que, por exemplo, explora e desrespeita seus empregados não passará a ser ética se começar a vender produtos ambientalmente amigáveis mas continuar maltratando seus subordinados. E uma companhia tal, por mais princípios "verdes" que adote, não passará ao lado ético se não deixar de testar seus produtos em animais. Releva-se também,para esse entendimento ético mais abrangente, a opção do boicote. Muito além de priorizar certos produtos, o consumidor consciente evita outros que, opostamente à

proambientalidade ou à neutralidade ecológica, tenham sido fabricados por empresas comprovadamente envolvidas com a destruição ambiental. Para melhor entendimento, vale descrever essas "novas" frentes éticas, exemplificando as trêscitadas e indicando outras não menos relevantes. 1. Direitos trabalhistas: uma empresa que realmente preza pela ética respeita seus empregados e as leis que garantem os direitos deles. Pagam bem por uma jornada de trabalho adequada, dão férias suficientemente duráveis e provêm condições de infraestrutura dignas que acolham a produção. Entretanto, muitas corporações, em especial na China e outrospaíses asiáticos, mandam esse princípio às favas e impõem altíssimas jornadas, negam muitos direitos e pagam muito mal. A pessoa, se pensar com empatia, chegará à conclusão de que uma companhia que desrespeita seus trabalhadores não merece um tostão enquanto não ajustar as condições trabalhistas impostas. Afinal, ela gostaria de ver sua empresa obter lucros exorbitantes só porque "economizou" odinheiro que serviria para o pagamento que a mão-de-obra merecia? Seria ético dar lucros a uma corporação que impõe um regime semiescravo? Um consumo ético de verdade leva em conta, além da procedência ambientalmente amigável do produto, as condições a que são submetidos os operários que o montam. Ninguém gostaria de ver sua empresa lucrar tanto por forçá-lo a trabalhos extremamente prolongados e lhepagar tão pouco. Esta questão também leva em conta se a empresa fabricante inclui em seus fornecedores fazendas ou fábricas envolvidas com trabalho escravo. 2. Direitos animais: o paradigma de que muitos animais nasceram para servir ao homem e podem ser torturados em nome da conveniência humana está sendo superado a cada dia, seus absurdos estão cada vez mais evidentes aos olhos de quem respeita...
tracking img