resistencia eletrica


UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA
Departamento de Física
FIS 225 – Laboratório de Física B








RELATÓRIO I

RESISTÊNCIA ELÉTRICA












Viçosa-MG
2013

1.INTRODUÇÃO

Os elétrons das ultimas camadas dos metais são fracamente ligados a seu núcleo atômico, podendo facilmente locomover-se pelo material. Quando esse movimento é ordenado, cria-se uma correnteelétrica. Para isso é necessário que haja uma diferença de potencial (ddp) entre os terminais de um material condutor.
Quando uma corrente elétrica é estabelecida em um condutor metálico, um númeroelevado de elétrons passa a se deslocar nesse material. Nesse movimento, os elétrons colidem entre si e contra os átomos que constituem o metal, ou seja, os elétrons encontram certa dificuldade parase deslocarem no condutor. Essa resistência à passagem da corrente elétrica no condutor faz com que o material liberar energia na forma de calor. Este fenômeno é chamado efeito Joule.
No inicio doséculo XIX, o físico alemão Georg Simon Ohm (1787-1854) descobriu a partir de seus estudos e experiências, duas leis que determinam, até hoje, a resistência elétrica dos condutores. Ohm (Eq.1)constatou que, a corrente elétrica (I) através de um material é sempre diretamente proporcional à diferença de potencial aplicada nos terminais de um material. 


Onde:
R: resistência elétricaV: diferença de potencial
I: corrente elétrica

Ohm verificou, também, que a resistência de um resistor depende do material que o constitui, de suas dimensões e de sua temperatura. Ele observouque a resistência (R) (Eq.2) do resistor é diretamente proporcional ao comprimento e a resistividade do material, e inversamente proporcional à área da sua seção transversal.Onde:
ρ: resistividade
L: comprimento do fio
A: área da seção reta do fio
Os resistores que...