Resina deslizante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1430 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A UA U L A
LA

29

29

Recuperação de guias
ou vias deslizantes I
U

ma máquina foi retirada do setor de produção e levada para o setor de manutenção porque havia atingido o seu ponto de
reforma. A equipe de manutenção escolhida para a reforma constatou, por meio
da análise geométrica, que havia necessidade de restaurar as guias de deslizamento
do barramento.
Como a equipe demanutenção procedeu para recuperar as guias de
deslizamento?
Nesta aula estudaremos como se faz para restaurar guias de deslizamento.

Conceito de guias ou vias
Guias são elementos de máquinas que permitem o direcionamento
do movimento executado por outros elementos mecânicos nelas condicionados.
Os movimentos de rotação executados por eixos são direcionados pelos mancais nos quais se apóiam.Porém, em muitas máquinas, vários elementos executam movimento retilíneo
que é direcionado pelas guias constituídas por prismas deslizantes.
As figuras a seguir mostram guias prismáticas em corte e uma fresadora
na qual eles são aplicados.

As guias também são conhecidas pelo nome de vias de deslizamento ou vias
vias
deslizantes.

Material usado na fabricação de vias deslizantes
As viasdeslizantes estão sujeitas ao desgaste por abrasão; solda a frio;
sinterização ou vitrificação. Por causa desses fenômenos, os materiais utilizados
na fabricação de vias deslizantes devem apresentar a capacidade de sofrer
desgastes mútuos.
Entre os materiais existentes para fabricar vias deslizantes, o ferro fundido
é o mais empregado, que pode, conforme o caso, formar vias brandas ou duras.As vias duras são tratadas por chama ou por indução e retificadas.

Possibilidades de emparelhamento de vias deslizantes
·
·
·

Existem as seguintes possibilidades de emparelhamento de vias deslizantes:
carro brando sobre via branda;
carro duro sobre via dura;
carro brando sobre via dura.

O emparelhamento de carro brando sobre via dura é o mais conveniente,
pois o carro brando,sendo peça menor, funciona como peça de desgaste.
Este emparelhamento deve contar com a superfície de contato da via dura
retificada para manter o atrito minimizado, mesmo com lubrificação deficiente.
Em algumas máquinas, no lugar de vias deslizantes temperadas, utilizamse tiras de aço temperado que são encaixadas e aparafusadas ao barramento,
conforme mostra a figura a seguir.

Atrito derolamento no lugar do atrito de deslizamento
Consideremos um bloco de madeira apoiado sobre a superfície horizontal
de uma mesa, também de madeira. Se tentarmos deslocar o bloco, surgirá entre
as superfícies de contato a força de atrito estático opondo-se ao deslocamento
do bloco. Essa força adquire valores crescentes que vão desde 0 N até atingir
um valor máximo. É a etapa do “arranque”.

AULA29

AULA

29

Quando a força de atrito estático atinge o valor máximo, o bloco começa
a se deslocar; porém, agora, sujeito a força de atrito dinâmico de deslizamento,
que é menos intensa que a força de atrito estático máxima.

Pode-se concluir que é mais difícil fazer um corpo começar a se movimentar
sobre a superfície de outro do que manter o movimento do corpo depois que ele
seiniciou.
De acordo com a Física, além da força de atrito de deslizamento estático
ou dinâmico, existe também a força de atrito de rolamento, que aparece sempre
que uma superfície rola sobre outra sem deslizar.
Como os pontos de contato entre o corpo rolante e a superfície na qual ele se
apóia são muito pequenos, a força de atrito de rolamento também é de pequena
intensidade.
De fato, a forçade atrito de rolamento é muito menor que a força de atrito de
deslizamento, seja ela estática ou dinâmica. Por essa razão, sempre que possível,
usam-se corpos rolantes em máquinas, pois é melhor lidar com o atrito
de rolamento do que com o atrito de deslizamento estático ou dinâmico.
Considerando todos esses argumentos, criaram-se as vias deslizantes
rolamentadas, aplicadas inicialmente em...
tracking img