Resgatando o passado deficiência como figura e vida como fundo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1796 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
|FRACASSO ESCOLAR: DE QUEM É A CULPA? |
|Michelle de Castro Meira |
||
|RESUMO:O fracasso escolar é hoje um grande problema para o sistema educacional. Muitas vezes, para se livrar da responsabilidade deste fracasso, |
|busca-se um culpado; alguém que possa assumir sozinho esta situação. Este artigo vem questionar esta atitude e propõe discutir o fracasso escolar a |
|partir de outras variáveis quetambém influenciam no processo de aprendizagem. A partir disso, procura-se pensar no papel do psicopedagogo com |
|relação ao fracasso escolar. A atuação deste profissional pode servir tanto para determinar “o culpado” que se procura, ou seja, patologizar o |
|aprendente; quanto para ampliar este foco, buscando outras variáveis que influenciam no processo de aprendizagem.|
|PALAVRAS-CHAVE: Fracasso escolar, aprendizagem, intervenção psicopedagógica. |
|O fracasso escolar aparece hoje entre os problemas de nosso sistema educacional mais estudados e discutidos. Porém, o que ocorre muitas vezes é a |
|busca pelos culpados de tal fracasso e, a partir daí, percebe-se umjogo onde ora se culpa a criança, ora a família, ora uma determinada classe |
|social, ora todo um sistema econômico, político e social. Mas será que existe mesmo um culpado para a não- aprendizagem? Se a aprendizagem acontece |
|em um vínculo, se ela é um processo que ocorre entre subjetividades, nunca uma única pessoa pode ser culpada. Alicia Fernández nos lembra que “a |
|culpa, oconsiderar-se culpado, em geral, está no nível imaginário” (FERNANDEZ, 1994) e coloca que o contrário da culpa é a responsabilidade. Para |
|ser responsável por seus atos, é necessário poder sair do lugar da culpa. |
|Não pretendo aqui, portanto, expurgar a responsabilidade de um fracasso escolar. O propósito édiscuti-lo como um elemento resultante da integração |
|de várias “forças” que englobam o espaço institucional (a escola), o espaço das relações (vínculos do ensinante e aprendente), a família e a |
|sociedade em geral. |
|Quando se fala em fracasso, supõe-se algoque deveria ser atingido. Ele é definido por um mau êxito, uma ruína. Porém mau êxito em quê? De acordo com|
|que parâmetro? O que a nossa sociedade atual define como sucesso? Daí a necessidade de analisar o fracasso escolar de forma mais ampla, |
|considerando-o como peça resultante de muitas variáveis.|
|A sociedade busca cada vez mais o êxito profissional, a competência a qualquer custo e a escola também segue esta concepção. Aqueles que não |
|conseguem responder às exigências da instituição podem sofrer com um problema de aprendizagem. A busca incansável e imediata pela perfeição leva à |
|rotulação daqueles que não se encaixam nos parâmetros impostos.|
|Assim, torna-se comum o surgimento em todas instituições educativas de “crianças problemas”, de “crianças fracassadas”, disléxicas, hiper-ativas, |
|agressivas, etc. Esses problemas tornam-se parte da identidade da criança. Perde-se o sujeito, ele passa a ser sua dificuldade. Desta forma, ao |
|passar pelo portão...
tracking img