Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 67 (16583 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FORMAÇÃO GERAL
Q U ES T Ã O 1

Q U ES T Ã O 3

Está em discussão, na sociedade brasileira, a possibilidade de uma

As ações terroristas cada vez mais se propagam pelo mundo,

reforma política e eleitoral. Fala-se, entre outras propostas, em
financiamento público de campanhas, fidelidade partidária, lista
eleitoral fechada e voto distrital. Os dispositivos ligados à

havendo ataquesem várias cidades, em todos os continentes.
Nesse contexto, analise a seguinte notícia:

obrigatoriedade de os candidatos fazerem declaração pública de
bens e prestarem contas dos gastos devem ser aperfeiçoados, os
órgãos públicos de fiscalização e controle podem ser equipados

No dia 10 de março de 2005, o Presidente de Governo da
Espanha, José Luis Rodriguez Zapatero, em conferênciasobre o

e reforçados.

terrorismo, ocorrida em Madri para lembrar os atentados do dia
C om base no exposto, mudanças na legislação eleitoral poderão
representar, como principal aspecto, um reforço da

11 de março de 2004, assinalou que “os espanhóis encheram as
ruas em sinal de dor e solidariedade e, dois dias depois, encheram

A política, porque garantirão a seleção de políticosexperientes
e idôneos.

as urnas, mostrando, assim, o único caminho para derrotar o
terrorismo: a democracia”. Também proclamou que não existe

B economia, porque incentivarão gastos das empresas públicas
e privadas.
C moralidade, porque inviabilizarão candidaturas despreparadas
intelectualmente.

álibi para o assassinato indiscriminado. Zapatero afirmou que não
há política, nem ideologia,resistência ou luta no terror, só há o
vazio da futilidade, a infâmia e a barbárie. Também defendeu a

D ética, porque facilitarão o combate à corrupção e o estímulo

comunidade islâmica, lembrando que não se deve vincular esse

à transparência.
E cidadania, porque permitirão a ampliação do número de

fenômeno com nenhuma civilização, cultura ou religião. Por esse
motivo, apostou na criaçãopelas Nações Unidas de uma aliança de

cidadãos com direito ao voto.

civilizações, para que não se continue ignorando a pobreza

Q U ES T Ã O 2

extrema, a exclusão social ou os Estados falidos, que constituem,

Leia e relacione os textos a seguir.

segundo ele, “um terreno fértil para o terrorismo”.
Isabel Mancebo. Madri fecha conferência sobre terrorismo e
r e l e m b r a o s m or t os d e 1 1- M . D isp o níve l e m:
ht t p ://w w w 2 . r nw . n l/ r n w /p t /a t u a lid a d e /e u ro p a / a t 0 5 0 3 1 1 _
onzedemarco?Acesso em Set. 2005 (com adaptações).

O Governo Federal deve
promover a inclusão digital, pois
a falta de acesso às tecnologias
digitais acaba por excluir
socialmente o cidadão,
especial a juventude.

A principal razão, indicada pelogovernante espanhol, para que

em

haja tais iniciativas do terror está explicitada na seguinte

Projeto Casa Brasil de inclusão digital começa
em 2004. In: Mariana Mazza. JB online.

afirmação:

Comparando a proposta acima com a charge, pode-se concluir que

A O desejo de vingança desencadeia atos de barbárie dos
terroristas.

A o conhecimento da tecnologia digital está democratizado noBrasil.
B a preocupação social é preparar quadros para o domínio da
C o apelo à inclusão digital atrai os jovens para o universo da
computação.
D o acesso à tecnologia digital está perdido para as comunidades

terrorismo.
D O choque de civilizações aprofunda os abismos culturais
entre os países.

carentes.
E a dificuldade de acesso ao mundo digital torna o cidadão um

ENADE – 2005desenvolvam.
C A desigualdade social existente em alguns países alimenta o

informática.

excluído social.

B A democracia permite que as organizações terroristas se

E A intolerância gera medo e insegurança criando condições
para o terrorismo.

Área: COMPUTAÇÃO

1

Q U ES T Ã O 4

Laerte. O c ondomínio .

Laerte. O c ondomínio .
Internet: .

As duas charges de Laerte...
tracking img