Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (410 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo: O objetivo do texto é explicar que ter inteligência não é o mesmo que ter boa capacidade de memorização. Para isso o autor compara a memória humana com a dos computadores e afirma que amemória destes são superiores. No segundo momento, exemplifica-se com o conto “ Funes, o memorioso” de Jorge Luís Borges o caso de uma memória humana ser absolutamente eficaz e aponta o problema de se teruma memorização excelente e não ter a capacidade de abstrair e generalizar, que são habilidades de um ser inteligente. No terceiro momento, apresenta-se a concepção de Roger Schank sobre o que é terinteligência, que além da capacidade de memorização pressupõe as habilidades de propor e resolver problemas, ser autodidata e aprender com os próprios erros. Por tanto concluiu-se que o autor concordacom a ideia de Roger Schank.
Palavras-chave: inteligência, memória, Roger Schank.

RESENHA
O incrível exército de Funes

O texto O incrível exército de Funes, publicado pela editora UPF em 2009,Gerson Luís Trombetta tem como objetivo explicar que ter inteligência não é o mesmo que ter boa capacidade de memorização. Para isso o autor compara a memória humana com a dos computadores e afirmaque a memória destes são superiores.
No segundo momento, exemplifica-se com o conto “Funes, o memorioso” de Jorge Luís Borges o caso de uma memória humana ser absolutamente eficaz e aponta oproblema de se ter uma excelente memorização e não ter a capacidade de abstrair e generalizar, que são habilidades de um ser inteligente.
No terceiro momento, apresenta-se a concepção de Roger Schanksobre o que é ter inteligência, que além da capacidade de memorização pressupõe as habilidades de propor e resolver problemas, ser autodidata e aprender com os próprios erros. Por tanto concluiu-se que oautor concorda com a ideia de Roger Schank.
Como narra o texto, O incrível exército de Funes: “O que intriga, quando pensamos nisso, é como ainda podemos organizar escolas e sistemas educacionais...
tracking img