Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1727 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Teoria do Caos

A “Teoria do Caos”, assim denominada pelo físico norte-americano James Yorke, teve seu início nos estudos do meteorólogo, também norte-americano, Edward Lorenz, do Massachussets Institute of Technology (M.I.T.), sobre previsões climáticas. Ele conseguiu mostrar que com equações envolvendo apenas três variáveis – temperatura, pressão atmosférica e velocidade dos ventos – erapossível fazer previsões do tempo. Lorenz apresentou uma palestra em uma sessão dedicada ao Programa de Pesquisa da Atmosfera Global, no XXIX Encontro da Associação Americana para o Avanço da Ciência, em Washington, D.C., em 1972 com o título “Previsibilidade: o bater de asas de uma borboleta no Brasil desencadeia um tornado no Texas?”, de onde surgiu a famosa metáfora da Teoria do Caos conhecida comoo “Efeito Borboleta” – pequenas causas podem provocar grandes efeitos, independentes do espaço e do tempo.
A Teoria do Caos é uma parte importante dos sistemas dinâmicos não-lineares (complexos).O clima é um fenômeno reconhecidamente caótico. Os estudos de Lorenz vieram mostrar cientificamente o determinismo do caos.
Um sistema caótico não é aleatório e nem desordenado, pois existe uma ordem, eum padrão no sistema como um todo. É o chamado caos determinístico, pois existe uma equação que define o seu comportamento. Esta equação pode ser representada graficamente, formando uma bela figura chamada atrator. A Teoria do Caos permite que as pessoas passem a ver ordem e padrão onde antes, por conta de uma visão reducionista de mundo, só se observava a aleatoriedade, a irregularidade e aimprevisibilidade. Podemos dizer que com a visão complexa de mundo a realidade tem uma irregularidade regular, uma imprevisibilidade previsível, uma desordem ordenada.
O caos pode ser definido como um processo complexo (no qual tudo está tecido junto) – qualitativo e não-linear – caracterizado pela (aparente) imprevisibilidade de comportamento e pela grande sensibilidade a pequenas variações nascondições iniciais de um sistema dinâmico. Os estados deste processo podem ser perfeitamente quantificáveis e previsíveis pela utilização de modelos matemáticos, analíticos ou numéricos que descrevem o sistema utilizando equações não lineares além de equações lineares que se utilizavam até bem pouco tempo.
Sistemas simples podem apresentar comportamento complexo. Sistemas complexos podem dar origem acomportamentos simples. As relações de causa e efeito não são proporcionais e nem imediatas. A saída gerada por um ciclo do sistema pode ser iterativa, pode alimentar o ciclo seguinte.
Os estudos da termodinâmica deram um grande impulso à Teoria do Caos. Ilya Prigogine (1917-2003) (Prigogine, 1997), um cientista estudioso da termodinâmica, laureado com o Prêmio Nobel de Química, diz que “ordem eorganização podem surgir de modo ‘espontâneo’ da desordem e do caos, produzindo novas estruturas, por meio de um processo de auto-organização”.
Nenhuma estrutura viva pode ser permanentemente estabilizada. Seria a morte. Para Prigogine (Prigogine, 1997), um sistema pode estar “em equilíbrio”, “perto do equilíbrio” ou “distante do equilíbrio”. Um sistema “em equilíbrio” não gera nova informação,apenas processa a informação já existente. Um sistema “perto do equilíbrio” gera pouquíssima informação, apenas adapta-se, e muito lentamente. Já um sistema “distante do equilíbrio” gera muita informação, não somente se adapta e tanto evolui rapidamente como produz revoluções. É no “Limiar do Caos”, com liberdade suficiente para criar e com estrutura suficiente para não desmoronar que os sistemasapresentam a sua melhor produtividade.
O estudo dessa desordem organizada - entrou em vigor somente nos anos 80, mas suas sementes foram lançadas em 1960, quando um meteorologista do M.I.T, Edward Lorenz desenvolveu modelos computacionais dos padrões do tempo. Como todo mundo sabe, é muito difícil fazer uma previsão de tempo a longo prazo, ainda que possamos isolar muitos dos fatores que causam...
tracking img