Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1498 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Marc Bloch fala sobre a questão do tempo histórico e faz a crítica da busca desesperada dos historiadores tradicionais pela ‘origem’ dos fatos. Para ele, a história não é a simples acumulação dos acontecimentos, e nem estes o ‘centro’ do mundo. Antes, é preciso entender os fatos ao longo do tempo, estabelecendo suas relações de causa e efeito com o tempo presente. O autor vê a história como uma‘ciência dos homens, no tempo’6. O tempo, na mesma medida em que é, por natureza um ‘continuum’ (‘o tempo não para!’), traz também uma perpétua mudança.
Bloch ironiza a busca desesperada dos historiadores tradicionais pela origem dos fatos, chamando esta obsessão de “ídolo das origens”7. Mas, não contentes, eles desejam um começo que explique, por si, o fato histórico estudado, o que, na verdade, éliteralmente impossível. As origens tornam-se uma grande armadilha para o historiador, elas são o seu ‘demônio’, já que, além de ser quase sempre indeterminada, ela não pode ser confundida com uma explicação do fato, nem se basta para analisá-lo em profundidade ou sequer na superfície. Outro erro dos antigos historiadores era o de criar uma ‘fronteira ‘ entre o fato histórico e o chamado‘presente’. Para eles, um fato só se transformava em história ao ‘envelhecer’ no mínimo, 150 anos! Apesar de concordar que fatos recentes nos desafiam e nos dificultam em realizar qualquer estudo verdadeiramente sereno, Bloch não vê como separar presente do passado, já que existe uma relação dialética entre o que aconteceu, suas conseqüências, e seus resultados (sobre o presente). Então, tal corte / passadohistórico x presente ‘não-histórico’ é uma falsa questão.
Para ele, o passado serve para a compreensão do presente, e mais: “A ignorância do passado não se limita a prejudicar a compreensão do presente; compromete, no presente, a própria ação”8, sentencia. O historiador incapaz de olhar ao seu redor, de conhecer a realidade que o cerca, serviria apenas como um ‘antiquário’ (Pirenne 9), devendorenunciar ao ofício de historiador.
Bloch vai mais além, dizendo que o conhecimento do presente é diretamente o fator mais importante para a compreensão do passado.

Num primeiro momento, Capítulo I: A história, os homens e o tempo, traz em seu título o que o autor pretende representar: o homem quanto sujeito da sua história. Não mais uma História atrelada apenas aos fatos, às datas, aos relatos.Busca-se a partir de então, uma história que consiga compreender as relações que se deram através dos fatos, suas problematizações e seu contextos históricos. Indicando dessa maneira que o seu objeto não era o passado, mas o homem, mais precisamente os homens no tempo. Porém nunca se esquecendo de aliar o passado com presente, uma vez que as indagações do presente são o que fazem o historiadorvoltar-se para o passado.

“Se eu fosse a um antiquário, só teria olhos para as coisas velhas.
Mas, sou um historiador, é por isso que amo a vida”.

A revista dos Annales foi fundada no ano de 1929 por Marc Bloch e Lucian Febvre. Suas abordagens revolucionaram o estudo da História. Uma delas foi a nova maneira de encarar a relação do historiador com seu objeto, acompanhada pela tentativa deconstrução de uma história total, através da utilização de abordagens e metodologias vindas de outras ciências sociais, daí sua preocupação com a interdisciplinaridade.

Pode-se dizer que as principais contribuições da Primeira Geração dos Annales foram: ampliação da idéia de documento (ao considerar que outras fontes pudessem ser utilizadas pelo historiador), aproximação com outras ciênciashumanas, em uma clara resposta aos questionamentos e vazios deixados pela historiografia do século XIX, que defendia a primazia dos fatos, depositados nos documentos oficiais, cabendo ao historiador, “extrair” a verdade sobre o passado, produzindo grandes narrativas, como as histórias políticas e nacionais.

Se cada sujeito produz uma narrativa sobre a sociedade em que está inserido, qual seu...
tracking img