Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (770 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Uma comédia de humor negro no mínimo controversa. Não apenas cutuca, como passa a faca e dá tiros nas feridas de assuntos delicados envolvendo a mídia e as massas que controlam como se fossem bandosde robôs esperando pelas próximas ordens. O filme foi lançado em 2011 no Canadá, e desde então vem rodando o mundo, causando polêmica, e provavelmente sendo censurado. Até a data desse texto, nenhumadistribuidora fez o favor de lançar no Brasil, então só existem duas maneiras de assistir: ilegalmente, ou importação.
Bobcat Goldhwait escolheu o cinema como a melhor maneira de suas críticasalcançarem um grande número de público, dirigindo e escrevendo “God Bless America” (Numa tradução literal, “Deus Abençoe a América”). E com um bom número nas bilheterias por onde passou, creio que tenhaconseguido alcançar seu objetivo. O argumento apresentado é incisivo e voraz, não ligando se o tema é polêmico ou não.
A nossa querida liberdade de expressão é o centro da história que tem comopersonagem principal um homem beirando a meia-idade chamado Frank (Joel Murray), que está de saco cheio de ser rodeado por pessoas idiotas que ocupam suas vidas com besteiras e são controladas pela mídia. Elechega ao ponto de odiar tanto tudo isso, que perde a vontade de viver, pondo uma arma na própria boca.
Com a televisão ligada durante a tentativa de suicídio, o programa Super Swett 16 impede queFrank cometa uma besteira a si, mas o leva a uma vontade incessante de matar a garota irritante que estava participando do programa televisivo. Ela representa toda uma geração de adolescentes criadospara aceitarem e verem qualquer tipo de coisa, que usam a liberdade de expressão para transformar tudo em algo banal, e sofrem por futilidades.
Ele recebe uma ligação de sua ex-esposa, reclamando quehavia comprado um Blackberry para a filha, mas a menina chorou e começou a gritar, dizendo que queria um iPhone. Perguntamos-nos o que uma garota de 6 anos faria com um celular desses, e é a mesma...
tracking img