Resenha o escafandro e a borboleta

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (303 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Num Piscar de Olhos

A condição física e psicológica de um autor é um fator muito significativo no momento em que se escreve um livro, seu estado vem a refletir na obra,positiva ou negativamente. O Escafandro e a Borboleta é o maior exemplo disso. A qualidade da obra se encontra nas condições em que o autor a escreveu.
Jean-Dominique Bauby éum jornalista, redator-chefe da revista “Elle”, num dia ele sofre um derrame cerebral e fica em estado de coma. Ao acordar ele se vê com a síndrome do encarceramento, isto é,todas suas funções motoras foram afetadas e não funcionam mais. Ele estava inerte em seu próprio corpo, e apenas seu olho esquerdo funcionava normalmente.
Esse olho é seuúnico vinculo com as pessoas. Através dele ele desenvolve várias técnicas para se comunicar: pisca uma vez pra dizer “sim” e duas para dizer “não”. O próprio Jean-Dominiqueescreve o livro, “ditando” letra por letra através de um sistema criado pela sua fonoaudióloga.
A metáfora encontrada no título descreve exatamente sua condição: sua paralisiafísica o deixa trancado num escafandro, no entanto sua mente é livre como uma borboleta. Ele narra algo que nunca foi descrito por ninguém na mesma situação, mostrando que semprehá superação.
Com suas descrições ele nos mostra toda sua bravura, em nenhum momento o livro é melancólico. Ele ensina o que é ter uma mente livre, narrando memórias (umamusica, um sabor, uma sensação que se tornam tão valiosas quando são perdidas), sua nova rotina no hospital e suas percepções de um ponto-de-vista desfavorecido. O livro é umaânsia da necessidade de se fazer ouvido.
O valor da obra esta na condição em que foi escrito, a história por de trás do livro é fascinante, até mesmo mais que o livro.
tracking img