Resenha O Capital

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2213 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de janeiro de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
Marx levou muito tempo até chegar à sua obra considerada máxima. Em 1844 escreveu manuscritos econômico-filosóficos de 1844. Cada vez mais preocupado com os problemas econômicos, escreve e publica Miséria da Filosofia em 1847, uma resposta preocupada com a objetividade dessa ciência (a Economia Política) ao livro Sistema das Contradições Econômicas ou Filosofia da Miséria de Proudhon (quequestionava a economia mas pelas inquietudes filosóficas do famoso autor anarquista).

Em 1859 publicou Contribuição para a Crítica da Economia Política, que continha dois capítulos: A mercadoria e A moeda, o capital seria uma continuação desse livro, mas Marx se desentendeu com seu editor.

Os seus textos escritos em cadernos para rascunhar e ordenar o pensamento econômico ficaram conhecidos como asGrundrisse. O pequeno Formações econômicas pré-capitalistas é uma das obras derivadas desse volumoso trabalho que se desdobraria (principalmente, mas não somente) nos Livros 1 a 3 de O Capital onde Marx iria expor sua teoria e no Livro 4, que seria a reunião de teorias dos outros autores comentados.

Entre as várias opções de caminhos para expor suas ideias, Marx pensou publicar antes dosoutros Livros o que seria o Livro 4 (para expor as falhas dos outros autores e daí mostrar as suas), em unir o conteúdo do Livro 4 ao Livro 1 (mas ficaria então demasiado grande), mas por fim decidiu expor toda sua teoria primeiro para depois mostrar a de outros autores, como forma de satisfazer o público que queria novidades no campo da economia.

A vontade de escrever um livro "um todo artístico"levou a refinar bastante o texto, acrescentando referências e levou à exclusão do que seria o capítulo 6 do plano inicial do Livro 1.

Infelizmente o autor não pôde continuar a cuidar da publicação dos seus livros.

A publicação de "O Capital" em francês e em inglês[editar | editar código-fonte]
Sendo o Livro 1 o único que Marx lançou em vida, também foi o único que ganhou revisões do próprioautor e alguns acréscimos ou modificações, como o que ocorreu para seu lançamento na França. O que diferencia as edições em francês e inglês é que elas têm 33 capítulos, com o mesmo conteúdo da edição original, alemã. Isso devido às subdivisões dos capítulos 4 e 24, cujas seções se transformaram em capítulos. Provavelmente isso decorre de Marx ter ouvido a sugestão dada por Maurice Lachâtre,editor da tradução francesa de O Capital, de dividir a obra em fascículos [carece de fontes] para torná-lo mais acessível aos trabalhadores. Tal procedimento de publicação permitiu que Marx fizesse uma revisão nos fascículos de forma que fez pequenas modificações à edição. Em 1872, numa carta a Danielson, o tradutor russo de O Capital, Marx afirmava que seria mais fácil traduzir do francês para oinglês e outras línguas românticas.

Para o preparo da 4° edição revisada Alemã de 1890, considerada a definitiva, Engels levou em conta a edição francesa e as notas manuscritas encontrados nos exemplares pessoais de Marx.

A edição em inglês para Estados Unidos, lançada pela editora Penguin no começo do século XX, já está integralmente em domínio público.

Em 1973 J. Teixeira Martins e VitalMoreira, professores de Lisboa, fizeram uma tradução da edição francesa para português.

A publicação de "O Capital" na Rússia[editar | editar código-fonte]
Em "a tragédia de um povo", Orlando Figes escreve:

"Em Março de 1872 chegava à secretária do censor russo um volume pesado sobre economia política, escrito em alemão. O autor era conhecido pelas suas teorias socialistas e todos os seuslivros anteriores tinham sido proibidos. O editor não tinha qualquer razão para esperar que este livro tivesse um destino diferente. Tratava-se de uma crítica sem compromissos ao moderno sistema fabril e apesar de a lei russa da censura ter sido liberalizada, permanecia ainda uma clara proibição para todas as obras que abordassem as "nocivas doutrinas do socialismo e comunismo" ou que pudessem...
tracking img