Resenha "o caderno rosa de laury lambi" - hilda hilst

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1117 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Hilda Hilst e o erotismo em “O caderno rosa de Lori Lamby”

Hilda Hilst nasceu na cidade de Jaú, interior do Estado de São Paulo, no dia 21 de abril de 1930, filha única do fazendeiro, jornalista, poeta e ensaísta Apolônio de Almeida Prado Hilst, que teria uma importante influência e participação na sua vida e obra literária, e de Bedecilda Vaz Cardoso. Com pouco tempo de vida, seus paisse separaram. Seu pai, que sofria de esquizofrenia, foi internado num sanatório em Campinas (SP), tendo passado longos períodos em sanatórios até a sua morte. Hilda lança seu primeiro livro "Presságio" em 1950, 40 anos antes de escrever “O caderno rosa de Lori Lamby”.
Eu tenho oito anos. Eu vou contar tudo do jeito que eu sei por que mamãe e papai me falaram para eu contar do jeito queeu sei. E depois eu falo do começo da história. Agora eu quero falar do moço que veio aqui e que mami disse agora que não é tão moço, e então eu me deitei na minha caminha que é muito bonita, toda cor-de-rosa. E mami só pôde comprar essa caminha depois que eu comecei a fazer isso que eu vou contar (HILST, 2005, p.13).
“O caderno rosa de Lori Lamby” (1990) é a história de uma menininha deoito anos que se prostituída com o conhecimento dos pais e se satisfaz com isso. É exatamente a fim de pensar sobre a visão do senso-comum que a narrativa se disfarça neste enredo que, por muitas em muitos momentos, choca o leitor. O engano pode ser, com frequência, cometido, devido à intencionalidade do narrador em seduzir os leitores para o que é periférico na composição da obra, a fim ocultarque há uma outra narrativa dentro da mesma história: a de uma menininha que precisa e quer ajudar o pai, escritor, a ganhar dinheiro, já que seu editor encomenda que escreva umas “bandalheiras”, uma vez que o público leitor não é capaz de entender reflexões densas.
A história, escrita em forma de diário, é o relato de uma criança de oito anos aliciada sexualmente pelos pais. Além do enredo,o que choca o leitor é o tom infantil, quiçá ingênuo, do testemunho de Lori, as palavras escritas assemelhando aos pensamentos, emoções e intenções de uma menina de oito anos. O artifício de linguagem utilizado pela escritora distrai: o livro fala de tudo, menos de uma menina de oito anos que se prostitui.
O tema do livro, ao contrário da obviedade que nos trai, não é prostituição infantil,tampouco o relacionamento na família de Lori Lamby, que podem ser temas apenas tangenciais ao real sentido. A prostituição de Lori, por exemplo é um elemento que tem como utilidade, como nos quadros surrealistas, a retirada dos símbolos do lugar de pertencimento, assim dispostos por mero comodismo. Mexe com a mente, com nossos sentimentos de ódio, repulsa, prazer, com nossa visão sobre o conceitode infância, de sexo e, acima de tudo, com nossa visão de nós mesmos.
Apesar dos efeitos primários, o real foco do trabalho de Hilda Hilst nesse livro é centrado na figura da metalinguagem. O pai de Lori é um escritor, que assim como Hilda Hilst em seus primeiros trabalhos, escrevia sobre os temas mais profundos. Era hora de mudar, tangenciar o corpo, o grotesco, brincar com os pudores.Mas por quê? A explicação da autora é simples: porque não dava dinheiro. E, assim como em entrevistas concedidas posteriormente por Hilda, o pai de Lori teve de escvrever “bandalheiras” para que lucrasse.
Por sua vez, Lori Lamby divide com o pai e com Hilda Hilst a função de escritora. A existência do erotismo como figura de linguagem e da pornografia como artifício de escrita tornam Lori, aescritora da história, no ângulo pelo qual Hilda Hilst quis fotografar o problema da literatura em relação à falsa dicotomia entre corpo e alma e à verdadeira dicotomia entre as palavras complexas e a banalidade, a barbárie, a “bandalheira”, tornando a sua produção um híbrido desconcertante que liga, através da representação reflexiva dos personagens, Lori-Pai-Hilda em um laço só e também com o...
tracking img