Resenha: A Sociologia Weberiana e a Educação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2333 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de Brasília - UnB
Alunos: Matrícula:
Cyro Brendon de Macedo Silva 12/0169185
João Henrique Dutra 12/0122073
Pedro Henrique Muniz 12/0140560
Disciplina: Fundamentos Socio-Antropológicos da Educação Física
Professor: Aldo Antônio de Azevedo

Resenha 3
A Sociologia Weberiana e a Educação

Antes de compreender a sociologia weberiana, ligada a educação, deve-se ter emmente sobre suas vertentes, conceitos e seguimentos. Max Weber define a história humana como um processo crescente de racionalização das relações sociais. O agir em sociedade pressupõe determinadas normas, que se enraízam e institucionalizam. Na medida em que as relações sociais se tornam mais complexas, maiores os desafios para se estabelecer níveis de consenso que possam abrigar as diferentesrelações sociais.
Com o estabelecimento do Estado Moderno e as formas de dominação legítima que lhe são correspondentes, Weber define a burocracia como a efetivação da autoridade nacional passa a depender de um quadro administrativo profissional e hierarquizado.
Neste momento o exercício da autoridade passa a depender de forma crescente, da legitimidade estabelecida pelo direito racional. Éjustamente a partir da necessidade de formação deste quadro de funcionários, que se submetem à autoridade por meio de princípios cada vez mais racionais, que as práticas de educação assumem importância crucial para a análise desenvolvida pela sociologia weberiana.
O agir em sociedade pressupõe determinadas normas, que se enraízam, institucionalizam e em seguida assumem a forma de leis.
Na medida emque as relações sociais se tornam mais complexas, maiores também se tornam os desafios para conciliar os diferentes interesses em jogo.
É neste sentido que Weber imagina a sociedade humana como inserida num processo contínuo de aprimoramento da subjetividade ou racionalidade, que envolve as relações sociais. Percebe-se também a presença da busca por interesses.
Este movimento implicaria nocrescente abandono de concepções místicas e tradicionais, no que se refere à constituição dos diferentes princípios de autoridade, incluindo-se aí o próprio Estado.
Para explicar este movimento, Weber constrói novamente uma tipologia, num sentido ideal, destinada a analisar as diferentes formas de dominação legítima. Existiriam três tipos puros ou ideais de dominação legítima.
1. DOMINAÇÃOTRADICIONAL
É baseada nas tradições e mais diretamente relacionada às monarquias absolutistas do período conhecido como idade moderna.
2. DOMINAÇÃO CARISMÁTICA
É baseada no carisma do líder e geralmente se caracteriza por períodos de ruptura institucional.
3. DOMINAÇÃO RACIONAL LEGAL
É baseada na racionalidade e nas disposições legais, como no caso do Estado Moderno. Essa dominação érelacionada ao Estado de Direito e à presença de uma burocracia em termos administrativos.
É nesta parte da história que a sociologia weberiana atribui um significado relevante para as práticas de educação.
É importante o bom entendimento de conceitos aplicados por Weber.
Para Weber, a educação é o modo pelo qual os indivíduos são preparados para exercer funções, relacionadas à nova realidadecaracterizada pela racionalização da vida, tanto na administração do aparelho de estado, quanto nas empresas capitalistas.
Segundo a sociologia weberiana, as práticas de educação passariam a se caracterizar por um conjunto de conteúdos voltados para o treinamento de indivíduos, a fim de que se tornassem aptos a desempenhar variadas funções tanto no Estado, quanto nas empresas. Neste sentido, a própriacondução do processo político se daria em moldes mais racionais.
A sociedade capitalista, segundo Weber, teria desenvolvido práticas de educação cujo objetivo seria treinar o indivíduo, ao invés de simplesmente cultivar o seu intelecto.
Educar de modo a desenvolver um sentido mais racional, nas diferentes relações sociais passou a ser fundamental para o Estado na sociedade capitalista, uma vez...
tracking img