Resenha - a loucura humana na visão de foucault, michel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (432 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A lepra que no início levou várias pessoas a ser objetos de desmerecimento social se finda ao final da Idade Média. Nas adjacências da comunidade e nas entradas das cidades aparecem espaços vazios eabandonados devido a esse mal. Entre os séculos XIV ao XVII novas exposições dessa moléstia brotam, cominando a expurgação e exclusão do povo. No final da Idade Média, e até o fim das cruzadas, osleprosários cressem em toda Europa, aumentando o número de suas cidades execradas. Em 1.266, Luís VIII funda na França, a norma dos leprosários. Naquele tempo 2000 estavam recenseados. Na diocese deParis havia o maior número, 43. Os dois maiores eram Saint Germam e Saint - Lazare, notados ao longo das fronteiras de Paris.
Segundo Michel Foucault, na obra histórica os leprosários cuidam de funçõesbastante específicas. E tornam-se ambientes de reclusão social, ao mesmo tempo de abrigo espiritual no sentido de conduzir o “leproso” a uma vida voltada para os hábitos dos monges e freiras, visandoestar próximo a Deus, condição analisada muitas vezes como o resultado direto de uma demonstração diabólica. Assim, confinado poderia perecer em melhores classes espirituais, já que os leprosários eramconstruídos fora das cidades, junto a igrejas e mosteiros. De outra forma, a função do leprosário era a de garantir aos sãos exercer suas atividades benéficas.
Lembra o autor que está em jogo asrenovadas práticas da internação, criada nos século XVII e XVIII. A partir de então o internamento veio a ocupar o classicismo, o vazio deixado pela segregação dos leprosos sendo que em menos de meioséculo, em Paris, um em cada 100 habitantes estava internado. A variedade de internação gerava uma fauna heterógena de internados, por exemplo: pobres, desempregados, criminosos, prisioneiros,prostitutas, vagabundos e epiléticos, de tal maneira que o internamento se configurava como um ato de poder. Assim, A nau dos Loucos, barco que nos rios e mares, conduzia sua carga insana de uma cidade para...
tracking img