Resenha "a história das coisas"

Nos últimos anos, a questão ambiental ganhou extrema força. A humanidade começa a criar a consciência de que todos os nossos atos, sem exceção, têm alguma conseqüência, direta ou indireta. Nesseperíodo, muito se discutiu, alarmou e analisou sobre o que estamos fazendo com o nosso próprio planeta. Isso gerou questionamentos, sendo alguns deles mostrados no vídeo "A história das coisas".

Novídeo, há uma certa crítica sobre o consumismo excessivo que faz a produção de lixo e demanda de matéria-prima, principalmente nos Estados Unidos, ser extremamente alta. Até aí não há problemas. Realmentea produção de lixo e demanda de matéria-prima são um dos problemas que devem ser solucionados, ou pelo menos amenizados. Porém, se equivocaram ao culpar o governo e as grandes corporações por tudoisso. Não que estes estejam fazendo a sua parte, mas não se pode jogar toda culpa neles. Todas as empresas têm como objetivo o lucro. É por isso que a todo momento estão criando coisas novas e jogandopropagandas atrás de propagandas para o povo. É para vender mais. Se não fizer isso, quebra. Apenas é uma questão de sobrevivência. Infelizmente, isso também se aplica à mídia. Ela deveria ter comoobjetivo informar as pessoas, mas isso está perdendo espaço para as coisas que dão audiência e, indiretamente, também dá lucro. O governo, hoje, também não tem muito o que fazer. Ele não pode simplesmenteignorar as grandes empresas. Se fizer isso, o Estado quebra. A economia depende do rendimento dessas empresas.

Vendo assim, parece que não há soluções, mas existem. Primeiramente não deveríamosnunca nos deixar influenciar por tudo o que vemos na mídia. Devemos ter um senso crítico de tudo o que nos cerca, para que possamos fazer as coisas de forma consciente. Para isso, devemos ter uma boaeducação, tanto em escolas, quanto em casa. Se este passo for dado, o segundo fica mais fácil. Todos nós devemos fazer a nossa parte. Se todos fizessem a sua parte, sem se preocupar se o governo ou...