Resenha a etica protestante e o espirito do capitalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5275 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE TIRADENTES
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

DISCIPLINA: HISTÓRIA MODERNA PROFESSOR: MsC JOSÉ VIEIRA DA CRUZ

A ÉTICA PROTESTANTE E O “ESPÍRITO” DO CAPITALISMO
RESENHA

ALUNO: JORGE LAERTE PINTO DOS SANTOS

ARACAJU 2011

Jorge Laerte Pinto dos Santos, aluno do curso de História da Universidade Tiradentes; email: kjlaerte@hotmail.com

ÍNDICE

I – OBRA

II – CREDENCIAIS DAAUTORIA

III- CONCLUSÕES DA AUTORIA

IV – DIGESTO

V – METODOLOGIA DA AUTORIA

VI – CRÍTICA DO RESENHISTA

VII – INDICAÇÕES DO RESENHISTA

Jorge Laerte Pinto dos Santos, aluno do curso de História da Universidade Tiradentes; email: kjlaerte@hotmail.com

I – OBRA WEBER, Max. A Ética Protestante e o “Espírito” do Capitalismo; tradução de José Marcos Mariani; revisão técnica, edição detexto, apresentação de glossário, correspondência vocabular e índice remissivo por Antônio Flávio Pierucci – São Paulo: Companhia das Letras, 2004 – 10ª reimpressão. II – CREDENCIAIS DA AUTORIA a) Max Weber (Erfurt, 21 de Abril de 1864 — Munique, 14 de Junho de 1920): É considerado um dos fundadores do estudo moderno da sociologia, mas sua influência também pode ser sentida na economia, nafilosofia, no direito, na ciência política e na administração. Começou sua carreira acadêmica na Universidade Humboldt, em Berlim e, posteriormente, trabalhou na

Universidade Albert Ludwigs, de Freiburg, na Universidade de Heidelberg, na Universidade de Viena e na Universidade de Munique. Personagem influente na política alemã da época foi consultor dos negociadores alemães no Tratado de Versalhes(1919) e da Comissão encarregada de redigir a Constituição de Weimar. b) José Marcos Mariani de Macedo: Possui graduação em Direito pela Universidade de São Paulo (1992), mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã) pela Universidade de São Paulo (1997), doutorado em Letras (Letras Clássicas) pela Universidade de São Paulo (2007). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Temexperiência na área de Letras, com ênfase em Literaturas Clássicas, atuando principalmente nos seguintes temas: língua grega, literatura grega e lingüística indo-européia. c) Antônio Flávio Pierucci: Curso de graduação em Filosofia pela PUC-SP (1973). Mestrado em Ciências Sociais pela PUC-SP (1977). Doutorado em Sociologia pela USP (1985). Livre Docência pela Universidade de São Paulo (2001). Desde2005 é Professor Titular do Departamento de Sociologia da USP. Foi secretário executivo da ANPOCS, Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, por dois mandatos (1992-1996). Foi Secretário Geral da SBPC, Sociedade Brasileira para o Progresso Ciência (2001-2003). Especialista em

Jorge Laerte Pinto dos Santos, aluno do curso de História da Universidade Tiradentes; email:kjlaerte@hotmail.com

Sociologia da Religião e Teoria Sociológica Alemã. Tem também experiência em Sociologia Urbana e Sociologia Política com foco em Comportamento Eleitoral. Foi pesquisador do CEBRAP (SP) por 17 anos (1971-1987), com participações nos mais diferentes projetos de pesquisa empírica e teórica. É pesquisador nível 1-A do CNPq (bolsista Pq). III- CONCLUSÕES DA AUTORIA Quando apalavra espírito no título é colocada entre aspas significa dizer que, neste caso, não está sendo tratado o espírito do capitalismo pelo viés puramente econômico. As aspas dão a palavra espírito outro sentido, um sentido mais cultural, ou seja, de conduta de vida. A razão do esboço sobre a ética e o “espírito” é relacionar, ou melhor, apontar quais pontos do puritanismo ascético podem ser destacadoscomo fornecedores das características formadoras desse “espírito” do capitalismo. Longe de querer solucionar ou esclarecer, apenas, neste ensaio toda influência da religião sobre as práticas econômicas, principalmente no que diz respeito ao capitalismo, o mais importante é observar o fato que não se deve substituir uma interpretação materialista por uma espiritualista tendo em vista que ambas irão...
tracking img