Resenha a condição humana hannah arendt

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO – UEMA
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS – CCSA
ACADÊMICO: FILIPE DA CUNHA GOMES

ARENDT, Hannah. A Condição Humana. 10º ed. Rio de Janeiro: Ed. ForenseUniversitária, 2000.

A VIDA ATIVA E A CONDIÇÃO HUMANA

Ao iniciar o primeiro capítulo Hannah Arendt aborda a “Vida Ativa”, que a partir dessa expressão a autora designa as três atividades (Labor,Trabalho e Ação), que são condições as quais a vida foi concedida ao homem.
“O labor é a atividade correspondente ao processo biológico do corpo humano” (p.15), esse assegura a manutenção da suaprópria espécie, ou seja, é estimulado pelas manifestações das necessidades naturais do corpo humano. “E a condição humana do labor é a própria vida” (p.15). E vale ressaltar que é representado pelo HomoLaborans.
O trabalho corresponde àquilo que o próprio homem produz, surgindo assim um mundo artificial entre o ser humano e o ambiente natural. “A condição humana do trabalho é a mundanidade”(p.15), ou seja, aquilo que o homem consegue através de sua capacidade de produzir. Representado pelo Homo Faber.
E por fim a ação que é a única atividade ocorrida diretamente entre os homens, semmediação de algo. É aqui que se situa a política, na convivência “entre homens”.
Hannah expõe que através da ação pode-se conseguir sempre algo novo, chega até mesmo a assemelhá-la com a natalidade. E acondição humana para a ação é a pluralidade, pois o ser humano é semelhante em termos de surgimento de uma mesma espécie, porém é pela capacidade de agir em grupo, e pela individualidade que o homem sedistingue dos demais.
A autora mostra que essas três condições estão ligadas a natalidade, mas é como vimos anteriormente, é a ação que está mais ligada a ela. E logo após, ela conclui que “Todasas atividades humanas possuem um elemento de ação e, portanto, de natalidade” (p.17). E a partir desta citação podemos obter uma ideia mais elaborada do que pode ser a ação.
Os homens são seres...
tracking img