Resenha sobre auguste comte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1189 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha sobre AUGUSTE COMTE (Mestrado em Ciência da Educação)


Biografia

Augusto Comte, nasceu em 1798 em uma cidade francesa chamada Montepeller. Nascido de uma família católica e monarquista. Augusto Conte, rejeitou as ideologias de seus pais e jovem ainda tornou-se um aluno brilhante, dos estudos básicos ao superior na Escola Politécnica de Paris.Focado em sua “teoria positiva” Comte, sofreu um colapso nervoso em 1826. Mas, após sua recuperação, prossegue suas pesquisas para criação de uma “filosofia positivista” mergulhou na redação do curso de Filosofia Positiva, durando 12 anos para ser concluída. Após ser demitido por divergências com a supervisão. Comte é auxiliado por pensadores que o admiravam, entre eles o filósofo escocês John Mill.Augusto Comte morreu em 1857, em Paris. Mas, enquanto viveu dedicou sua vida para construir a teoria da Sociologia e do Positivismo.
Sua teoria diz que ações positivas combinadas ao ânimo e a pensamentos contemporâneos e passados constroem uma sociedade denominada positivista.

Nova ordem Espiritual

O funcionamento da sociedade estáinterligado as diretrizes determinadas como comum a todos, a fim de proporcionar o bem-estar da maioria.Comte baseou-se na ordem espiritual da Igreja Católica, que para ele, a hierarquia e a disciplina Católica eram modelos para a sociedade. O filósofo via o ser humano, a sociedade como um Grande ser, rejeitando associá-la ao sobrenatural.
Comte forma uma lei histórica de trêsestágios. Segundo essa lei, o homem partiu de conhecimentos teológicos, explicações mitológicas e de deuses para explicar os fenômenos naturais, passando depois para um estágio abstrato, fundamentado na metafísica. Para Comte, a humanidade só alcançaria o pleno poder intelectual através do estágio positivo, admitindo-se expandir os limites do pensamento.
O avanço sociológico jáocorrera antes, mas foi através de Comte, que a sociologia ganhou rotulação de ciência e ainda foi dividida em duas áreas. A estática social que estuda os motivos pelos quais a sociedade se mantém unida e a segunda chamada dinâmica social que atenta para as mudanças e suas causas. A primeira se fundamenta na ordem e a segunda no progresso, na evolução. As leis e a lógica sociológica possibilitam oplanejamento do futuro, porque se analisam critérios políticos e sociais. Comte afirmava que o papel da sociologia positiva era trazer fraternidade aos homens, mas o aperfeiçoamento das instituições só poderá estar relacionado a uma elite de cientistas.
O filósofo enxergava a sociedade como um núcleo permanente, para promover o progresso. No positivismo a sociedade é comparada aum organismo biológico, onde todos precisam um do outro para existir. Nesse estágio, não haveria lugar para o individualismo, restando apenas espaço para a solidariedade e fraternidade, pois tudo seria em benefício coletivo.
O positivismo ganhou voz através de Augusto Comte, embora suas teorias fossem alvo de escárnio e desconfiança, suas teorias transpassaram o tempo e o pesodecisivo no surgimento de novas correntes futuras.



“A lei dos três estágios e o pensamento positivo”

Para Comte, os três estados, de acordo com a história humana, dividiram-se em Teológico, Metafísico e Positivo.
No estado Teológico, Deus está presente em tudo e todas as coisas acontecem por causa da vontade dele. Esse estado apresenta três divisões:
- Animismo, em que as coisasda natureza têm sua própria animação e vida própria;
- Politeísmo, em que os desejos dos deuses são colocados em objetos, animais ou coisas;
- Moneísmo, em que os desejos do único Deus são expostos em coisas ou acontecimentos.
No estado Metafísico, o pensamento abstrato é substituído pela vontade pessoal e há a descrença em Deus como ser todo poderoso.
No estado Positivo, há a busca pelo...
tracking img