Resenha sistema financeiro nacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2316 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistema Financeiro Nacional: é a forma de várias entidades se organizarem, de modo a manter a máquina do governo funcionando. Sua utilidade é o acompanhamento e também a coordenação de todas as atividades financeiras.
O CMN – Conselho Monetário Nacional, seu organismo maior, presidido pelo ministro da Fazenda, é quem define as diretrizes de atuação do sistema. O Banco Central do Brasil e aComissão de Valores Mobiliários (CVM) estão diretamente ligados á ele.
Poupança e Investimento: Os recursos necessários para uma aplicação provêm da parcela não consumida da renda, à qual se denomina poupança, no qual espera se obtiver: Segurança; Rentabilidade; Valorização; Proteção; Desenvolvimento Econômico; e Liquidez.
Por que e onde Investir: Em um investimento todo investidor busca, retorno,prazo e proteção. Assim estimulando sua rentabilidade, liquidez e grau de risco. Somente cabe ao próprio investidor definir o nível de risco que esta disposto a correr, para obter maior ou menos lucratividade.
Investimentos Imobiliários: São aquisições de bens imóveis, como terrenos e habitações. Os objetivos do investidor em imóveis são geralmente distintos daqueles almejados pelos que procuraraplicar em valores mobiliários.
Investimento em Títulos: Têm aplicações em ativos diversos, apresentando características básicas como a renda, prazo e emissão.
Renda - A renda é fixa quando se conhece a forma de rendimento que será conferida ao título. E variável quando definida de acordo com os resultados obtidos pela empresa ou instituição emissora do respectivo título.
Prazo- Existem títulossem data definida para resgate ou vencimento, podendo sua conversão em dinheiro ser feita a qualquer momento. Já os de prazo fixo apresentam uma data estimulada para vencimento ou resgate.
Emissão- Os títulos podem ser particulares quando lançados por sociedades anônimas ou instituições financeiras autorizadas pela CMV ou Banco do Brasil, ou públicos quando emitidos pelo governo federal, estadualou municipal.
Mercado de Capitais: É um sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o objetivo de proporcionar liquidez aos títulos de emissão de empresas e viabilizar seu processo de capitalização. Constituído pelas bolsas de valores, sociedades corretoras e outras instituições financeiras. Abrangem, ainda, as negociações com direitos e recibos de subscrição de valores mobiliários,certificados de depósitos de ações e demais derivativos autorizados à negociação.
Por que e como Investir no Mercado de Capitais: A poupança individual e a poupança das empresas (lucros) é a principal fonte do financiamento dos investimentos de um país, e elas são o motor do crescimento econômico, quanto maior o nível de poupança, maior é a disponibilidade de investir. Assim, as empresas começam acrescer e precisam de mais recursos, utilizando os empréstimos de terceiros; reinvestimentos de lucros; e participação de acionistas. Com esses recursos, a empresa pode investir em novos equipamentos ou no desenvolvimento de pesquisas, melhorando seu desenvolvimento e trazendo mais benefício à comunidade. O investidor em ações contribui para produção de bens, dos quais ele também é consumidor, epara operar no mercado secundário de ações, é necessário que ele se dirija a uma corretora de bolsa de valores, e no mercado primário, deverá procurar um banco, uma corretora ou uma distribuidora de valores mobiliários.
Principais Ativos
Ativos Privados de Renda Variável
Ações: Títulos de renda variável, emitidos por sociedades anônimas, que representam a menor fração do capital da empresaemitente. Podem ser escriturais ou representadas por cautelas ou certificados. São conversíveis em dinheiro, a qualquer tempo, pela negociação em bolsas de valores ou no mercado de balcão.
Tipos: Podem ser ordinárias, quando proporcionam participação nos resultados da emprese e conferem ao acionista direito de voto em assembleias; ou preferenciais quando garantem ao acionista a prioridade no...
tracking img