Resenha schopenhauer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1765 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Schopenhauer, Arthur. A arte de escrever; tradução, organização, prefácio e notas de Pedro Süssekind. Porto Alegre: L&P, 2005.

Miguel Falcão de Carvalho Netto[1]

Arthur Schopenhauer (Danzig, 22 de Fevereiro 1788 — Frankfurt, 21 de Setembro 1860) foi um filósofo alemão do século XIX. Seu pensamento é caracterizado por não se encaixar em nenhum dos grandes sistemas de sua época.Sua obra principal é O mundo como vontade e representação (1819), embora o seu livro Parerga e Paralipomena (1851) seja o mais conhecido. Schopenhauer foi o filósofo que introduziu o Budismo e o pensamento indiano na metafísica alemã. Ficou conhecido por seu pessimismo e entendia o Budismo como uma confirmação dessa visão. Schopenhauer também combateu fortemente a filosofia hegeliana e influencioufortemente o pensamento de Friedrich Nietzsche. Obras principais Sobre a Raiz Quádrupla do Princípio da Razão Suficiente (1813),Sobre a Visão e as Cores (1815),O Mundo como Vontade e Representação (1819), Sobre a Vontade da Natureza (1836),Os Dois Problemas Fundamentais da Ética (1841), Parerga e paralipomena (1851),Metafísica do Amor/Metafísica da Morte, A Arte de se Fazer Respeitar, A Arte deInsultar, Sobre o Ofício do Escritor, A Arte de Ter Razão ou Como Vencer um Debate sem Precisar ter Razão A Arte de Ser Feliz, A Arte de Lidar com as Mulheres, Aforismos para a Sabedoria de Vida, Sobre a Vida Universitária, Sobre o Fundamento da Moral, O Livre Arbítrio (Pela Academia Real).

No item pensar por si mesmo, o autor afirma que uma gama de conhecimentos não tem nenhum valor se nãofor elaborado por um pensamento próprio. Só se domina o saber quando se junta o saber, quando se compara cada verdade com outras. O pensamento precisa ser instigado, precisa ter interesse por algo e este pode ser tanto subjetivo quanto objetivo. O último só existe nas cabeças dos que pensam naturalmente. E está presente nas mentes onde o pensamento é tão natural como respirar. Embora estas mentessão raras de se encontrar.
O pensamento próprio tem efeito sobre o espírito, ele é diferente daquele que a leitura nos fornece. A leitura impõe ao espírito pensamentos tão estranhos e heterogêneos diferente do pensamento próprio que segue impulsos determinados naquele momento, instigado tanto pelo ambiente ou mesmo por uma lembrança.
A leitura tira do espírito a capacidade de pensarpor si mesmo. Para ele, a erudição empobrece ainda mais os pobres de espírito e prejudica seus escritos de êxito. Os eruditos são os que lêem apenas os livros, já os pensadores são os que obtiveram seus conhecimentos do mundo. Apenas os pensamentos próprios são reais e possuem vida e se desenvolvem em nós. Já pensamentos alheios não passam de restos dos outros.
A leitura não passa de umsubstituto do pensamento próprio, isso porque esses pensamentos são guiados por outras pessoas e levam por caminhos falsos, podendo estas se perder. No entanto, quem pensa por si mesmo é como se possuísse uma bússola para encontrar o rumo certo. A leitura só deve fazer parte de uma pessoa quando seca a fonte de informação. E isso ocorre mesmo com os melhores pensantes.
Uma idéia podedesenvolver uma verdade com esforço e lentidão por meio do pensamento próprio, em vez de ser encontrada pronta. Isso a torna ainda mais valiosa, pois possui segurança e não desaparece.
O filósofo tira suas idéias dos livros, diferente do pensador que pensa por si próprio. A verdade conquistada pelo pensamento próprio é como se fosse uma parte natural do nosso corpo. A adquirida é como um membropostiço. O produto espiritual do pensamento próprio é harmônio, já o outro é incoerente.
Assim ler significa assimilar o que é dos outros, significa sofrer influências de outrem e provocam um mistura confusa. Percebe-se que isso acontece com os eruditos o que os tornam inferiores por terem um pensamento restrito. Quando se tem pensamento próprio se controla tudo e nunca se é suplantado...
tracking img