Resenha- santo agostinho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (576 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Amapá – UNIFAP
Colegiado de Bacharelado em Relações Internacionais com Licenciatura em Diplomacia.
Disciplina: Teoria Política Clássica e Medieval
Acadêmicos: CintyaDayanne Gomes de Almeida
Turma: RI2011. 1.

A Cidade de Deus
CAMPOS, Sávio Laet de Barros. Agostinho: A Cidade de Deus.
Bacharel -Licenciado em Filosofia pela Universidade Federal de Mato Grosso.Contendo vinte e dois livros a Cidade de Deus foi escrita de 416 a 427. A obra tem como contexto a invasão e queda de Roma, que ocorreu com Alarico, rei dos Visigodos em 410. A culpa desseacontecimento recaiu sobre o cristianismo, com a alegação de que o Deus dos Cristãos não foi capaz de proteger o Império, e até mesmo os próprios cristãos aderiram a essa ideia.
Nessa época Agostinho que erabispo de Hipona tinha como dever, mostrar a essas pessoas que a realidade não era essa, e sim que a renúncia ao politeísmo tinha sido a melhor opção deles.
A Obra se divide em duas partes, nessetrecho da primeira parte, onde estão contidos os dez primeiros livros, Agostinho mostra a inutilidade em cultuar os deuses, esperando obter algum beneficio em troca:
Agora, posto que a seguir, como oexige a ordem prescrita, temos de
refutar e ensinar os que sustentam que os deuses dos gentios,
desvirtuados pela religião cristã, não devem ser adorados pela
presente vida, mas por amor à vida quehá de seguir à morte, apraz-me
dar princípio a minhas palavras pelo verídico oráculo do Salmo
sagrado: Bem-aventurado aquele cuja esperança é o senhor e não
deteve seus olhos em vaidades eloucuras mentirosas.

A partir do XI e até o XXII livro ele começa a instaurar a sua teoria das duas cidades, e quais serão os seus fins.
As duas cidades terão origem com a queda dos anjos, mas o queas funda realmente são os dois amores que existem como relata o próprio Agostinho no seguinte trecho:
“Dois amores fundaram, pois, duas cidades, a saber: o amor próprio,
levado ao desprezo a...
tracking img