Resenha polifonia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1250 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE BARDDAL
ARQUITETURA E URBANISMO
CRISTIANE MAIER



RESENHA – POLIFONIA:A LINGUAGEM DA CIDADE

Florianópolis/SC
2012
Eugênia Maria Dantas



POLIFONIA:A LINGUAGEM DA CIDADE

Publicação do Departamento de História e Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Florianópolis/SC
2012
POLIFONIA: a linguagemda cidade

“O único pensamento que sobrevive é aquele que se mantém na temperatura de sua própria destruição” (Edgar Morin)
O sítio que hoje sustenta as relações natureza/homem é a cidade. É na cidade onde as redes de comunicação e trocas sofrem confluências e difusões que articulam-se com algum território e consequentemente com o restante do mundo.

Segundo Rosnay, a cidade é “... umamáquina de comunicar; uma rede enorme no seio do qual a maioria das actividades que aí se desenvolvem tem como finalidade a aquisição, o tratamento e a troca de informações” (p, 49). É um espaço que possibilita a “desmultiplicação das comunicações e das trocas, mas sobretudo a pluralidade e diversidade de escolhas...”(idem, p. 49).

A cidade pode ser considerada um organismo novo no nosso ecossistema,porém, sua importância não é diretamente proporcional a sua idade, pois nela estão marcados os grandes avanços e recuos da humanidade. O século XVIII, foi responsável por mudanças significativas na estrutura citadina, tanto em termos populacionais, quanto na própria organização do espaço. As muralhas, as casas velhas, as ruas tortuosas da Idade Média foram substituídas por estruturas que revelavamuma “concepção matemática e abstrata do espaço, expressa num rigoroso plano de ruas, e num traçado urbano formal”(idem, 1991, p. 124), cristalizando em formas, o distanciamento entre razão e misticismo, superando marcas do período medieval.
Por causa do homem, o espaço urbano ganha concretude sobre um terreno “selvagem” - montanhas, rios, pedras - consolidando uma natureza manufaturada, frutoda razão e do trabalho articulado de homens e mulheres, criando paisagens que imbricam uma nova relação homem/natureza. A Revolução Industrial no século XIX vai confirmar a cidade como berço que abriga as grandes transformações da humanidade, sejam elas demográficas, tecnológicas, políticas, sociais. Em 1800 apenas 3% das pessoas habitavam áreas urbanas, hoje, porém 50% da população vive até amorte nas cidades. De acordo com Eugênia Dantas, no próximo milênio serão 80% da população a viver nestas cidades grandes com mais de 100 mil habitantes.
Ao mesmo tempo que, este “boom” da indústria ocasionou investimentos pesados em ciência e tecnologia resultando por um lado, no aumento da produtividade, do consumo, e em melhorias médico-sanitárias; por outro, intensificou a degradação ambiental,o desemprego, a violência, entre tantos outros problemas. Esta realidade vem gerando debates sobre a temática urbana. Diante das transformações que vêm ocorrendo, haveria um lugar privilegiado de onde olhar a cidade? Não nos cabe dar respostas definitivas, mas, apenas apontarmos trilhas possíveis de serem perseguidas com o objetivo de elaborarmos saberes mais complexos da realidade que nosdesafia.
Na cidade estão guardados os segredos que impedem e permitem o avanço da sociedade. Os seus espaços estão dotados “do peso e da permanência das extraordinárias paisagens. Horizontes de pedras, onde o mais moderno convive com a decadência, o futuro com a antigüidade. Um solo arcaico, juncado de vestígios e lembranças. Visões de cidade como um sítio arqueológico” (PEIXOTO, 1996, p. 42).
Deacordo com o texto, na cidade estão guardados os segredos que impedem e permitem o avanço da sociedade. Os seus espaços estão dotados “do peso e da permanência, das extraordinárias paisagens.”
Peixoto caracteriza a cidade assim: “horizontes de pedras, onde o mais moderno convive com a decadência, o futuro com a antigüidade. Um solo arcaico, juncado de vestígios e lembranças. Visões de cidade como...
tracking img