Resenha pavão na terra dos pinguins

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1639 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE - UNICENTRO

























RESENHA



















GUARAPUAVA
2012

JANAÍNA FERREIRA ZIMNY

















RESENHA

Trabalho a ser realizado na Disciplina de Pesquisa em Administração no 1º ano do Curso de Administração da UNICENTRO paraobtenção parcial de nota semestral.

Profª. Orientadora: Eliane Horbus












GUARAPUAVA
2012







RESENHA

1 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

HATALEY, Barbara “BJ”. SCHMIDT, Warren H. Um pavão na terra dos pinguins: uma fábula empresarial de descobrimentos e diferenças. Trad.: Marcelo Cândido de Melo. São Paulo: Negócio Editora, 2001. 4ªEd.

2 CREDENCIAIS DO AUTOR

Barbara BJ Hateley é natural da Califórnia, nos Estados Unidos. Graduou-se em Ciências Sociais pela USC (University of Southern California) e concluiu o curso de doutorado em Ética Social na mesma universidade. Foi gerente de treinamento e desenvolvimento na empresa The Los Angeles Times. Formou uma consultoria nomeada de Steps to Sucess. É palestrante econdutora de workshops. Também atua como consultora e já atuou em diversas organizações e associações sem fins lucrativos. Seu último cargo foi de Diretora de Treinamento e Desenvolvimento Profissional. Publicou, além desta, as seguintes obras: Contando a sua história, explorando a sua Fé.


3 DIGESTO

A Terra dos Pinguins tinha o domínio de muitas terras no Mar das Organizações. Ospinguins eram muitos populares, tinham fama de prudentes, cautelosos e eram sistemáticos ao extremo, tanto que todos pareciam exatamente iguais, no andar, no falar e no agir.
As regras eram muito claras, havia uma hierarquia onde os líderes eram os mais velhos, os quais estabeleciam as regras da organização e que deveriam ser obedecidas sem qualquer possibilidade de mudanças.
Outrasespécies não tinham chance de ocupar um cargo de liderança, mesmo que fossem capacitadas, ou seja, não havia reconhecimento, pois os “donos da casa” queriam tudo do jeito deles e até aparentemente igual a eles.
Os pinguins-chefes resolveram visitar outras terras, encontraram diversas aves com grande potencial que iria agregar muito no crescimento da organização. Eles acreditavam que mesmo queessas aves não fossem pinguins como eles, ainda poderiam modificá-las e tornarem-nas o mais parecido possível como eles. Levaram muitas espécies: Perry, o pavão, Eduardo, a águia, Helena, o falcão, Mike, a gaivota, Sara, o cisne, entre outras espécies.
Todos eram muito talentosos, porém cada um com suas características e havia e algo em comum entre eles, estavam muito empolgados com o novodesafio, pois a fama daquela terra era boa, de muita riqueza e onde todas as aves eram muito bem pagas.
Perry, o pavão, era brilhante, barulhento, criativo e tinha muitos amigos, seu lema era: Imagine, Experimente, Prove e Faça! Ele ficou impressionado com o comportamento dos pingüins, eram tão diferentes do que ele vivenciou na Terra do Aprendizado.
No início o pavão tinha a cautela dese vigiar para não mostrar sua natureza exuberante, colorida, até estar certo que tinha sido completamente aceito do jeito que era. Acreditava que depois de obter bons resultados em seu trabalho poderia ser ele mesmo novamente.
Na Terra do Aprendizado, onde ele viveu, não havia esse tipo de preocupação, pois não importava como era aparentemente, mas sim os resultados do trabalho.Embora o pavão tenha tentado ficar parecido com os pinguins, com o passar do tempo, não foi funcionando, afinal de contas, ele era um pavão e não um pinguim. Até achavam-no muito talentoso e produtivo, mas não era o suficiente. O estilo colorido e barulhento os perturbava, chegaram até a opinar para que o pavão usasse um terno igual ao deles, mas esse terno apertava suas penas, então não...
tracking img