Resenha montaigne- texto da folha explica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1269 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução:
O texto é da coleção “Folha explica” da livraria Folha, que tem como objetivo resumir, informar e explicar sobre variados assunto. Sobre o livro Montaigne, o autor Marcelo Coelho diz que, se o livro for entendido como um convite à leitura dos Ensaios terá cumprido sua função. Há três volumes de Ensaios, eles foram publicados algumas vezes porque, de tempos em tempos, Montaignefazia acréscimos em seus textos.

Montaigne:
Montaigne é um autor de fácil acesso, segundo o comentador, os ensaios são por si só sem conclusão, não são feitos a partir de um sistema e não seria certo encara-los como uma teoria. Antes do pensamento, o que Montaigne dá ao leitor é o modo de pensar.
Os ensaios são textos ao qual Montaigne fala muito de si, seus humores, seus espantos e de seushábitos, ele diz “Quero que me vejam aqui em minha maneira simples, natural e habitual, sem apuro e artifícios: pois é a mim que pinto.” no primeiro volume do Ensaios. Ele mesmo é o objeto do seu livro, o autor diz: é preciso estar desinteressado demais nos seus semelhantes para não interessar-se por Montaigne.
No livro de Marcelo Coelho, na introdução ele conta a resumidamente a historia deMontaigne, que nasceu em 1533,; seus antepassados eram comerciantes; que Montaigne esteve no campo de batalha, mas cabia-lhe a carreira jurídica; foi prefeito da sua cidade, como seu pai; aos 38 anos retirou-se da vida publica e dedicou-se aos estudos e à redação. O autor também conta do período que a Europa estava na época do filosofo. O autor divide se livro em alguns capítulos que contam partesdos ensaios e outros que contam como Montaigne fez o ensaio. Marcelo ainda sugere que leiamos os três ensaios, o livro “Diário da viagem” que foi publicado logo após a morte de Montaigne e a Apologia de Raymond Sebond.
Nos ensaios há um grande numero de citações de autores clássicos, que muitas vezes completam o que Montaigne teria acabado de dizer, literalmente ou com alguma metáforaembutida. Ele diz que o texto que escreve, é também o dos autores que cita.
Parte importante dos ensaios é empregada por narrativas curiosas, colhidas tanto em conversas quanto em livros, servem para demonstrar uma tese, um pensamento; já, outras vezes, ele coloca apenas pelo simples prazer do registro. O filosofo gosta de surpresas e mais ainda de surpreender com tudo e, ao mesmo tempo, de considerartudo natural. O autor Marcelo Coelho diz: “O habito e o costume é, ao mesmo tempo o adversário e o companheiro de Montaigne, um conformismo sem rigidez, um conformismo da flexibilidade e da surpresa, seria como que o seu ideal de sabedoria.”
A criação do modo ensaio, de abrir espaço na literatura para o tipo de texto mais intimo, que fala do “eu”, deu parte da importância de Montaigne.Montaigne parece enviar diretamente ao leitor, distraindo e divertindo-o com suas histórias e pensamentos. Parece estar procurando um amigo em cada um que o lê. A prática da amizade não é apenas incontestável só para quem lê os textos, mas foi essencial para Montaigne começar a escrever seus ensaios. Ao escrever de si, Montaigne quis que, com seu trabalho, seu amigos, vizinhos, parentes sedistraíssem e tivessem vontade de encontra-lo nesse tipo de imagem. É correto dizer que ao fazer dos Ensaios seu autorretrato para que usassem os textos para lembrar dele após sua morte, é um gênero de livro que ele mesmo gostaria de ter em mãos sobre seu amigo La Boetie, que da morte tanto lamentou. Ele diz em um dos trechos sobre o amigo “Desde o dia em que o perdi [...], não faço mais senão me arrastarlanguescente; [...] Já estava tão afeito e habituado a ser um de dois em tudo, que me parece não ser mais que meio.”(I,28,p.288-9).
Ainda sobre o tema morte, ele tem várias visões sobre ela, se ocupava constantemente pensando no assunto, para que quando chegasse a sua hora de morrer ele fosse virtuoso, já que o momento da morte e como a pessoa morre definia muito da sua vida. Mais tarde ele...
tracking img