Resenha lombalgia no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5426 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso de Enfermagem




Elisa SaionaraEtges





LOMBALGIAS RELACIONADAS AO TRABALHO









Santa Cruz do Sul
2012
Elisa SaionaraEtges









LOMBALGIAS RELACIONADAS AO TRABALHO




Trabalho realizado para avaliação parcial da disciplina de Enfermagem na Atenção a Saúde do Trabalhador do Curso de Graduação em Enfermagemda Universidade de Santa Cruz do Sul.
Orientadora: Prof. Dra. Suzane Beatriz Frantz Krug.




Santa Cruz do Sul
2012
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO 4
2 CONCEITO 6
2.1 Lombalgia por Fadiga da Musculatura Paravertebral 8
2.2 Lombalgia por Torção da Coluna ou por Ritmo Lombopélvico Incorreto 9
2.3 Lombalgia por Distensão Músculo-ligamentar 9
2.4 Lombalgia por Instabilidade Articular naColuna Vertebral 10
2.5 Lombalgia por Protusão Intradiscal do Núcleo Pulposo 10
2.6 Hérnia de Disco Intervertebral 11
2.7 Lombalgia por Conversão Psicossomática 11
3 DIAGNÓSTICO 12
4 TRATAMENTO 13
5 EVOLUÇÃO/PROGNÓSTICO 14
6 MEDIDAS PREVENTIVAS 15
6.1 Princípio 1- Posição Vertical 16
6.2 Principio 2 – Boa situação mesa-cadeira 17
6.3 Princípio 3 – Ser humano: Adaptado para movimentos degrande velocidade, e de grande amplitude, porém somente contra pequenas resistências: 17
6.4 Princípio 4 – Esforços Dinâmicos: Sim; Esforços Estáticos: Não 18
6.5 Princípio 5 – Melhorar a alavanca do movimento: Aumentar o braço de potência e diminuir o braço de resistência 18
6.6 Princípio 6 – Os instrumentos de controle e peças devem estar dentro da área de alcance das mãos 18
6.7 Principio 7 –Evitar torcer e fletir o tronco ao mesmo tempo 19
6.8 Principio 8 – Criar facilidades mecânicas no trabalho 19
6.9 Princípio 9 – Organizar o trabalho para que as peças somente sejam manuseadas pelo princípio “PEPLOSP” 19
6.10 Princípio 10 – Usar análises biomecânicas para avaliar o risco das tarefas 20
7 ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM 20
8 CONSIDERAÇÕES FINAIS 22
REFERÊNCIAS 23
ANEXOS 25
RESUMO26



1INTRODUÇÃO

A Saúde do Trabalhador constitui uma área da Saúde Pública que tem como objeto de estudo e intervenção as relações entre o trabalho e a saúde. Seus objetivos prioritários são a promoção e a proteção do trabalhador,  traduzida nas ações de vigilância dos riscos presentes nos ambientes e condições de trabalho, bem como a vigilância dos agravos (acidentes edoenças) decorrentes.
O ambiente de trabalho oferece variados riscos à saúde dos indivíduos, que podem ser evitados ou reduzidos por meio de medidas de proteção variadas. Por desconhecer ou não identificar determinadas situações de risco, o trabalhador tem ações não revestidas de proteção alguma que podem conduzir a acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais como desfecho Esses acidentes ou doenças, alémde impedir temporária ou permanentemente o trabalhador de desempenhar seu trabalho por alterações físicas, podem conduzir a transtornos psíquicos ou emocionais importantes.
Os distúrbios musculoesqueléticos acarretam um grave problema de saúde pública e um dos mais graves no campo da saúde do trabalhador. Esse problema acomete trabalhadores em países desenvolvidos e também em subdesenvolvidos,levando-os a diferentes graus de incapacidade funcional. Em todo o mundo, esse distúrbio gera aumento de absenteísmo e de afastamentos temporários ou permanentes do trabalhador e também produz custos expressivos em tratamento e indenizações.
Entre os principais fatores de risco relacionados aos distúrbios musculoesqueléticos, estão: a organização do trabalho (aumento da jornada de trabalho, horasextras excessivas, ritmo acelerado, déficit de trabalhadores); os fatores ambientais (mobiliários inadequados, iluminação insuficiente) e as possíveis
sobrecargas de segmentos corporais em determinados movimentos, por exemplo:força excessiva para realizar determinadas tarefas, repetitividade de movimentos e de posturas inadequadas no desenvolvimento das atividades laborais.
Atualmente, em um...
tracking img