Resenha livro ives ota

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1152 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
01. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

OTA, Iolanda Keiko; OTA, Masataka. A vida do Ives Ota: O Mensageiro da Paz. São Paulo: Movimento da Paz e Justiça Ives Ota, 1999.

02. CREDENCIAIS DO AUTOR

Iolanda Keiko Ota, escritora, palestrante, Bacharel em Direito, Deputada Federal, candidatou-se com o intuito de aprovar lei que aplique a pena máxima para crimes hediondos, foi Vice-Presidente doMovimento Pela Paz e Justiça Ives Ota.

Masataka Ota é comerciante. Atualmente, administra seu comércio e acompanha a Sra. Keiko nas palestras, vida social, profissional. Ambos cadados e pais de seus três filhos: Vanessa, Ives (in memorian) e Isis Ota.

03. CONHECIMENTO DETALHADO DA OBRA LIDA

O casal namorou durante dez anos. Onde se casaram e depois de dois anos ouve o nascimento daprimeira filha Vanessa onde a família se muda para a casa dos pais de Keiko . E três anos depois nasce Ives. Onde durante dez anos viveram na casa de seus avós, após este período, por problemas familiares mudaram-se de lá para outro local.

Ives, era alegre, atencioso e carinhoso. O comportamento dele era diferenciado das outras crianças, especial, simples, e muitosolidário e sobre tudo caridoso. Certa vez, na época de Páscoa estavam indo para casa de sua avó paterna, para a entrega dos ovos de páscoa à família, foi quando no farol de uma determinada avenida Ives deu seu ovo de páscoa a uma criança que pedia dinheiro neste mesmo farol, dizendo que seus avós tinham muitos ovos, pois eram donos de supermercado.

Keiko e Massamudaram de ramo no comércio de confecção para loja de R$ 1,99, naquela época que era uma febre em São Paulo, onde vieram a obter uma ascensão em seus negócios. Onde precisaram ser contratados os serviços de 03 seguranças, que inclusive dois deles eram policiais militares.

Quando, certa manhã, os seguranças que trabalhavam nas lojas da família, foram pedir-lhe aumentosalarial. Foi quando Massa disse que fossem falar com seu respectivo supervisor, que este assunto seria somente resolvido com o mesmo. Naquela mesma noite Ives foi seqüestrado e encontrado somente 11 dias após, mas, já sem vida e enterrado embaixo da cama da filha de um dos seqüestradores.

O pai de Ives, revoltou-se profundamente e em seu pensamento só vinha a vontade de vingança,onde que por certo período manteve um revólver em sua cintura, pois em seu pensamento só queria eliminar os responsáveis que tiraram a vida de seu filho.

Já Keiko, por sua vez, procurando seu irmão religioso que amparou-a na fé e no amor. Começou um trabalho de harmonização com Massa orientando-o que a vida estava difícil sem Ives, e se ele fizesse a justiça comas próprias mãos, ela e a filha iriam sofrer mais ainda e o Ives não teria a libertação de seu espírito.

Foi quando chegou o dia que antecedeu ao julgamento, Massa passou aquela noite em claro na frete do oratório de Ives dentro da sala de sua casa, após diversas orações e falar com DEUS pegou no sono, e na manhã seguinte deixou a arma sobre o oratório e levou consigo aBíblia. Em seguida foi ao julgamento sem advogado somente com a Bíblia em punho, chegando a sala do tribunal deparou-se com quatro advogados para a defesa dos três assassinos de seus filho.

Foi quando o Juiz solicitou-o para fazer o reconhecimento pelo alho mágico dos assassinos de seu filho, mas para a surpresa de todos e até mesmo de Massa, o mesmo abriu a porta da referida sala, e osassassinos baixaram suas cabeças e claro com o temor do que poderia acontecer naquele momento. Mas Massa estava com DEUS em seu coração e pediu para que eles olhassem em seus olhos, e disse: “ se vocês são homens, que me desafiem... Eu não vim para matar vocês, mas vim para perdoar... vocês tiveram medo dele e covardemente o mataram com uma arma, que mal ele poderia fazer a vocês?.” (p. 42)...
tracking img