Resenha "livro de contabilidade"

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2556 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA DO LIVRO

A ECONOMIA EM PESSOA – GUSTAVO H. B. FRANCO

VERBETES CONTEMPORÂNEOS E ENSAIOS EMPRESARIAIS DO POETA








Resenha apresentada como um


dos critérios de aproveitamento


do 1 semestredo curso de


Administração .









SUMÁRIO

1. Introdução........................................................................... 4

2. Resumo Descritivo-Informativo da Obra ............................ 5

3. Resenha Crítica da Obra.................................................... 11Referência bibliográfica........................................................... 12



























































1. INTRODUÇÃO




Gustavo Franco organizou e publicou neste livro uma série de textos escritos pelo poeta Fernando Pessoa, onde ele escreveu para uma revista de Comércio e Contabilidadesobre assuntos econômicos.

Não é difícil imaginar Fernando Pessoa escrevendo sobre economia, já que o poeta administrava setenta pseudônimos e heterônimos, e além de tudo possuía um amplo conhecimento em outras áreas como: Empreendedorismo, Comércio, Contabilidade, fez planos de negócios e slogans publicitários.

No caso de Pessoa ele defendia uma idéia já formada de que a economiaera mundialmente o conhecimento amplo de uma obra perfeita e organizada já que organização era a alma do negócio, visto que o mundo das finanças estava cada vez mais atualizado e exigente, e para dar continuidade aos seus próximos trabalhos que já estava envolvido. Pessoa difere também a importância de elaboração e determinação inicial de uma suprema economia.

Esses trabalhos que ele pôdeatender suas necessidades financeiras mais prementes até à morte, aos 47 anos.
Esses textos reapareceram depois da liberdade e outros estudos sobre economia e administração de empresas, da qual se fez nova publicação em Lisboa.
Entretanto, a fortuna crítica dos estudos econômicos de Fernando Pessoa, assume postura de interpretação competente e original dos conceitos por anos em torno dostemas estatização, monopólio, liberdade, conceitos e preconceitos.



























2. RESUMO DESCRITIVO – INFORMATIVO DA OBRA





Fernando Pessoa fala de maneira geral sobre a privatização.

Nele Pessoa expõe que a estatização é prejudicial para a vida espontânea da sociedade, pois a administração do estado é desorganizada e acaba um erro queprejudicará a todos e a si mesmo, podendo beneficiar apenas em certos os clientes com condições favoráveis anormais.

Os Monopólios possuem três interesses: os do Estado, o da Indústria e Comércio e o do Cliente. Tendo duas ordens: os legais e artificiais, e os naturais e espontâneos.

Monopólios legais e artificiais são aqueles concedidos diretamente pelo Estado através de leis. Elessão semelhantes e diferentes ao mesmo tempo em que a administração do estado.

Semelhantes por ser um monopólio concedido pelo estado passam a não ter concorrência direta das outras empresas, podendo assim ter garantia absoluta econômica. Diferentes primeiro pela especialização, porque é executado especialmente por monopólio comercial ou industrial, no Estado não há espaço para exercerexclusivamente essas funções.

Segundo pela temporariedade, pois o Estado tem permanência e permanência, já o monopólio legal tem tempo determinado para atenuar seus lucros. E a terceira diferença é a separação das funções administrativas e fiscais. No Estado estas duas funções são exercidas pelo próprio Estado. No monopólio a função administrativa fica no monopólio e a fiscal fica por conta do...
tracking img