Resenha livro angustia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1436 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
INSTITUTO DE CIENCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES.
COMUNICAÇÃO SOCIAL
KAMILA CRISTINA MELO DOS SANTOS - DIURNO 3 ° PERIODO

RESENHA DO LIVRO ANGUSTIA



MACEIÓ
01 DE OUTUBRO DE 2011

ANGÚSTIA CULPA E LIBERTAÇÃO

Angustia é o terceiro romance de Graciliano Ramos, lançado em 1936, pela editora José Olympio - RJ, recebeu o Prêmio Lima Barretoconferido pela Revista Acadêmica.
O romance Angústia apresenta um narrador em primeira pessoa, Luís da Silva, funcionário público de 35 anos. Homem solitário, atormentado por visões, perseguido por assombrações de seus credores, Dr. Gouveia, o locador, pelo homem da luz, pelo comerciante judeu, e por recordações de sua infância, vive obcecado pelo amor da vizinha Marina, e pelo ódio, ira e vingançaao seu adversário Julião Tavares.
A obra é um monólogo interior à qual, Luís mistura fragmentos de sua vida a fatos do passado e do presente. As recordações da infância são marcadas pela figura do pai Camilo Pereira da Silva, que passava a maior parte do tempo deitado na rede, fumando cigarro de palha e lendo Carlos Magno, dele adquiriu o gosto pela literatura. Pelo desmantelo do avô, TrajanoPereira de Aquino Cavalcante e Silva, fazendeiro, ex-dono de escravos, terminou sua vida esclerosado. Recordava da avó Germana, que havia morrido quando ele era ainda menino, da cozinheira Quitéria e da escrava Rosenda.
Angústia é um livro forte, e com uma narrativa psicológica densa. Publicado em 1936, Angústia, de Graciliano Ramos, um dos autores mais importantes do Modernismo, é um dos romancesmais ricos que a Literatura Brasileira produziu, pois consegue passear tanto pelo campo social, quanto pelo existencial, psicológico e até metalinguístico.
Os fatos acontecem durante o primeiro governo de Vargas, pois o narrador faz referências aos crimes após a revolução de 1930. Predomina o tempo psicológico, pois o que prevalece durante a leitura é a ação interior, os pensamentos doprotagonista. O enredo se arrasta moroso, de forma bastante aborrecido e aborrecedor, confirmando o título da obra.
A ação acontece em Maceió, capital de Alagoas. Além de ruas, cafés e casa de prostituição, predomina o espaço doméstico, em que se pode notar a decadência.
Primeiramente, pode-se interpretar a obra como reveladora da crise resultante da mudança de sistema, o que se vê pelas transformaçõesque se processaram geração após geração, de Trajano, senhor de terras que fora poderoso, passando por seu filho, Camilo, que sedimenta a derrocada, terminando em Luís da Silva, o narrador, fruta de todo esse declínio.
Nesse contexto, o conflito que se estabelece entre o protagonista e Julião Tavares, este tomando daquele a posse da afeição de Marina, podem ser entendidos como representação de umanova ordem que se está estabelecendo e para a qual Luís da Silva estava completamente inadaptado. Dois são os temas centrais. Entrelaçam-se a leviandade e fraqueza moral da mulher e o poder da corrupção do dinheiro.
O personagem Luís da Silva, protagonista e narrador, intelectual frustrado que sonha sempre que vai escrever e ficar famoso com suas obras. Tem aversão aos abastados. Complexado,tímido, acha-se feio, não consegue aceitar os amores e sensualidade dos outros, julgando tudo grosseiro e animalesco. No entanto, vive querendo sentir os cheiros das mulheres na rua e pensando indecências como ele mesmo diz. Trajano, avô do protagonista, fazendeiro em tempos antigos. Camilo, pai do protagonista, pessoa rude que para ensinar o filho a nadar enfiava-o dentro d'água, segurando por umbraço, até quase se afogar. Marina, vizinha, namorada do protagonista. Moça vaidosa e superficial, interesseira e vazia.
Julião Tavares, antagonista de Luís da Silva. Sujeito gordo, vermelho. Era literato e bacharel. Reacionário e católico. Aproveitando-se de sua condição econômica, seduz as moças e depois as abandona, até que é assassinado por Luís da Silva.
Moisés figura muito interessante. É...
tracking img