Resenha literária

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1002 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA CRÍTICA- OS SOFRIMENTOS DO JOVEM WERTHER

"Johann Wolfgang von Goethe (1749 – 1832) é um de grande importância na cultura ocidental.Extraordinariamente inteligente, estudou - além de Literatura e Filosofia - Mineralogia, Ótica e Botânica, tendo exercido, ainda, cargos administrativos com grande eficiência na Alemanha.Produziu Poesia, Teatro, Crítica e Romance. Sua literatura teve granderepercussão e influência marcante sobre seus contemporâneos e sobre a posteridade. Ainda jovem, Goethe se inseriu no movimento chamado Strum und Drang (“ Tempestade e Ímpeto”), que tinha como principais características a rejeição da mentalidade e das formas artísticas do classicismo e a defesa dos ideais de liberdade e justiça. Nascia, naquele tempo, uma nova postura ética e estética diante domundo e da vida, postura que daria origem, em breve, a um dos mais importantes movimentos culturais da história: o Romantismo.Os Sofrimentos do Jovem Werther (1774) é uma obra-prima da literatura mundial, marco inicial do romantismo e uma das primeiras obras de Johann Wolfgang von Goethe. Trata-se de um romance epistolar de cunho autobiográfico, ainda que Goethe tenha cuidado para que nomes elugares fossem trocados e, naturalmente, algumas partes fictícias acrescentadas, como o final.Neste livro,o Jovem Werther,por meio de cartas se comunica com o narrador que, no próprio livro, através de notas de rodapé, afirma que nomes e lugares foram trocados.O romance é escrito em primeira pessoa e com poucas personagens. Na época ocorreu, na Europa, uma onda de suicídios, de tão profundo que Goethefora em suas palavras.

Uma grande inovação para sua época é o fato da história ser narrada em 1º pessoa (atravez de cartas).Werther, por motivos de trabalho, está longe de sua família e amigos, mas comunica-se com Whilhelm através de cartas, onde narra sua história amor e tragédia com a jovem Charlotte.Por sua vez,Charlotte era compromissada com Albert,e desde começo Werther estava ciente dessadeplorável verdade.Criara grande admiração por Albert.Talvez até mesmo por ser o noivo de sua amada e ser privilegiado com uma sorte não pertencente a si. Com o convívio diário, Werther apaixonava-se cada vez mais. Passeios no campo, longas conversas, poemas, todos os momentos que contribuíram para fazer com que esquecesse do mundo todo e só visse importância em Lotte (inclusive,deixe-se depassagem ,programas e afazeres muito comum e promovido por burgueses da época,o que explica um dos motivos quanto a grande aceitação burguesa da obra).Enumeras vezes tentou,inutilmente ,esquece-la e conformar-se com a derrota.Principalmente com a consagração,ou seja o casamento de Charlotte. Com o passar do tempo, tendo que conviver com Alberto, esse amor começa a fazer mal, deixando Werther atordoado,angustiado e que se torna uma pessoa extremamente melancólica, que a partir de então, já não vê mais a beleza que via com toda intensidade quando se referia a natureza, no início do livro. Amava as artes, tinha o dom de desenhar, via a pureza nas crianças, mas já não era o mesmo Werther, por ter se tornado uma pessoa tão triste, ele só vê uma solução para resolver o “problema" - a morte. .Até semudou ,porém por mais que tentasse,werther não se livrava de sua infiel ilusão e acreditava que Lotte o amava.Em uma noite,resolve-se ir até Lotte,lá ao se declarar e ler-vos tuas cartas e poemas de amor,que tanto a escrevera em vão,em silencio e solidão.E um mágico ,e melancólico, momento de suprema emoção,acabam se beijando como se fosse a ultima vez,o ultimo gesto de carinho,um beijo.o tãoesperado beijo apaixonante,talvez até o mais apaixonado beijo romancista de sua época,embora em um momento Charlotte deixe –se seduzir,logo de recupera e o repele pedindo que nunca mas volte a procurá-la.Ação digna de uma senhora,alvo de um amor platônico.Mas uma vez Werther vai-se mas dessa vez com a certeza de ser amado por Chalotte,e com o descompassar no peito da também ciência de não poder ser...
tracking img