Resenha kunsch

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1406 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Relações Públicas Matutino – 2 º Semestre

Thatiana Ribeiro Martins

N º USP 7586595

Resenha sobre o texto:
KUNSCH, Margarida M. Krohling. Comunicação Organizacional (Volume 1). São Paulo – SP: Editora Saraiva, 2009, p. 63 – 89 (Capítulo 4)

O capítulo selecionado aborda a história e os avanços dos estudos e das práticas da Comunicação Organizacional, assim como os principais estudosrealizados nos Estados Unidos e na América Latina, os paradigmas e as perspectivas mais presentes no contexto da Comunicação Organizacional. A primeira parte do capítulo traz uma retrospectiva dos estudos de Comunicação Organizacional. Afirma que esta se desenvolveu durante o século XX e na primeira metade do terceiro milênio, as teorias administrativas passaram a estudar mais as ciências dacomunicação, isso se deve, entre outros motivos, ao fato de que a comunicação torna-se cada vez mais importante para toda e qualquer organização, seja no seu aspecto interno ou externo, devido majoritariamente a necessidade cada vez maior de conciliar os objetivos e valores da organização aos dos seus públicos.
Kunsch afirma que os primeiros estudos sobre a comunicação organizacional são decorrentesda 2º metade da década de 1940, reforçando os estudos já realizados por Elton Mayo da “Escola de Relações Humanas” e por Katz e Kahn da “Escola da Teoria dos Sistemas Abertos”. São essas, duas das principais escolas que tinham como principais objetos de estudo o ser humano e os relacionamentos organizacionais. Nesse sentido, já em 1938, Chester Barnard ressaltava a importância da comunicação para asobrevivência da organização, alegando que a comunicação tende a ocupar o lugar central em teorias organizacionais.
A princípio os estudos ainda eram incipientes e mantinham a preocupação no discurso corporativo, na comunicação de negócios e na comunicação industrial, até os anos 60 a situação não se alterou muito, os estudos ainda eram centrados na comunicação descendente, seus efeitos naorganização e na capacidade de comunicação dos executivos e eficácia dos meios de comunicação utilizados, como nos Cursos de Dale Carnegie, nos quais a comunicação baseava-se em princípios simples e prescritivos.
Margarida Kunsch afirma que foi só a partir da década de 1980 que a comunicação começou a ser estudada sob novas perspectivas, os estudiosos passam a usar a teoria crítica e a considerar apesquisa interpretativa. Os estudiosos deixaram de se preocupar única e exclusivamente com o trabalho, mas passaram a considerar mais aspectos dos relacionamentos que ocorrem dentro das organizações, como as conversas, brincadeiras e namoros, enfatizaram as práticas cotidianas, a construção social as relações interpessoais. Esse avanço dos estudos reforça a tendência de que, com o passar do tempo,as teorias passaram a considerar as práticas e as interações sociais.
Como é notado ao longo do estudo da comunicação organizacional que pouco a pouco foi tendo sua visão mecanicista substituída por uma visão crítica que considera o contexto, os ambientes internos e externos e a complexidade do processo comunicativo. É, principalmente, a partir da década de 80 que os estudos de comunicaçãoorganizacional são efetuados de forma mais abrangente, com o uso de novos métodos, produção de livros e obras que expressam a importância e os avanços conquistados nos estudos da comunicação organizacional, que se torna uma disciplina acadêmica.
A partir daí o tema não deixou de ser explorado, há cada vez mais avanços no seu caráter acadêmico e científico. No entanto, ainda não há uma unanimidade aotratar os paradigmas da comunicação organizacional. Após a breve retrospectiva, Kunsch aborda os diferentes paradigmas da comunicação organizacional. Existem inúmeras formas de compreender como deve se dar e o que é, de fato, a comunicação organizacional. Há uma pluralidade ao retratar o conceito de comunicação organizacional; diferentes definições são apresentadas com as percepções e visões de...
tracking img