Resenha introdução ao antigo testamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1208 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SEBARSP – SEMINÁRIO BATISTA REGULAR DE SÃO PAULO
Programa de Mestrado em Ministério

Resenha apresentada por:
MAURÍCIO BULCÃO FERNANDES

Resenha do Livro: INTRODUÇÃO AO ANTIGO TESTAMENTO
De LaSor, William S.; Hubbard, David A.; Bush, Frederic W. 1ª Edição, São Paulo: Edições Vida Nova, 1999.

Resenha apresentada como complemento parcial da disciplinaIntrodução ao Estudo Crítico do Velho Testamento do programa de Mestrado em Ministério do SEBARSP, Seminário Batista Regular de São Paulo.

Professor:
Joseph Arthur, PhD.

SÃO PAULO
2010

INTRODUÇÃO AO ANTIGO TESTAMENTO

LaSor, William S.; Hubbard, David A.; Bush, Frederic W. IntroduçãoAo Antigo Testamento. Tradução de Lucy Yamakami. 1ª Edição, São Paulo: Edições Vida Nova, 1999.

Os autores, William Sanford LaSor, in memorian, Professor Emérito de Antigo Testamento no Seminário Teológico Fuller nos Estados Unidos da América, também conferencista internacional; David Allan Hubbard, in memorian, Presidente Emérito e Professor Emérito de Antigo Testamento, também peloSeminário Teológico Fuller; e Frederic William Bush, professor na mesma instituição onde lecionaram os outros dois autores, sendo titular da cadeira de Estudos do Antigo Oriente Próximo, escreveram sua obra inicial com o propósito de oferecer um livro de referência para o estudo do contexto histórico, do conteúdo, da análise literária e da mensagem teológica do Antigo Testamento. Nesta presente obra, osautores empreenderam um trabalho de atualização e revisão visando reestilizar o texto e a diagramação do livro, com a finalidade de torná-lo mais agradável ao leitor; intentaram “incluir informações mais atualizadas (…) particularmente nos casos em que têm surgido novas alternativas de interpretação ou em que o consenso dos estudiosos têm sofrido algum tipo de mudança” (p.ix); além de incluir umnovo capítulo sobre arqueologia, e incrementos de dados arqueológicos colhidos mais recentemente nos demais capítulos. Não obstante, a obra foi concluída apenas por Frederic W. Bush, em decorrência do falecimento dos demais autores (LaSor, 1991; e Hubbard, 1996). Bush e Hubbard dão indícios de haver usado materiais escritos por LaSor no trabalho de revisão após sua morte.
Tendo como público-alvoalunos de institutos bíblicos e seminários, professores, pastores, estudiosos da Bíblia e demais interessados, mesmo que leigos no assunto, depreendo que a tese dos autores é atingir o propósito acima mencionado, uma vez que outras considerações não são feitas a respeito.
O livro está dividido em quatro partes, à saber: Parte Um, a Torá, pp.1 a 138; Parte Dois, Os Profetas, pp.139 a 457; ParteTrês, Os Escritos, pp.459 a 634; e Parte Quatro, O Cenário, pp.635 a 752; além das Notas, pp.753 a 846, e da Bibliografia Geral, pp.847 a 851. Deter-me-ei na crítica à Parte Um, até a seção Números.
De modo geral, o Pentateuco e os livros bíblicos são apresentados no seguinte esboço: introdução, exposição da origem do nome utilizado na Bíblia, estrutura, propósito, conteúdo, teologia e mensagem,salientando-se, em cada caso, as particularidades inerentes.
Em O Pentateuco, ao tratar da complexidade da composição, o autor pretende adotar posição conservadora, mas oferece vastos argumentos de eruditos liberais, especialmente Wellhausen e Noth. O livro não se posiciona de maneira contundente na defesa de que Moisés foi o autor principal, mas fala sobre o crescimento contínuo da tradição deautoria mosaica, examinando-se os demais livros do Antigo Testamento e, especialmente, o Novo Testamento (p.9). Finalizar esta seção referindo-se ao resultado final como produto de “autores, editores e pessoas que transmitiram a tradição” (p.14) parece contradizer todos os argumentos anteriores.
Em Gênesis: O Prólogo Primevo, o livro trata os capítulos de 1 a 11 como sendo prefácio à história...
tracking img