Resenha interpretes do pensamento politico brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1989 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA – FFCH
Departamento de Ciência Política
Disciplina: Pensamento Político no Brasil
Professor: Cloves Oliveira
Estudante: Manoel Messias de Jesus Bastos


Introdução
Este trabalho tem por objetivo analisar comparativamente fragmentos das obras ou obras completas de Gilberto Freyre: Sobrados e Mucambos, Sergio Buarque de Holanda: Raizes do Brasil, TavaresBastos: Os Males do Presente e a Esperanças do Futuro, Joaquim Nabuco: Minha Formação, Manuel Bonfim: América Latina: Males de Origem e Oliveira Viana: O Idealismo da Constituição, buscando evidenciar os fatores que contribuiram para a formação do Estado e Sociedade no Brasil e destacar quais as imagens de povo, Estado, instituições e sociedade que emergem nas obras analisadas, nos termos propostos peloprofessor Dr. Cloves Luiz Pereira Oliveira para fins de avaliação parcial da disciplina Pensamento Politico no Brasil.
Optamos menos por uma análise sistemática dos capítulos com uso extensivo de citações e mais por uma análise temática, pelo objetivo do texto de incorporar os elementos citados sem se tornar extenso, porém lançaremos mão de citações quando julgarmos indispensáveis.

Análisetemática
Gilberto Freyre nasceu em 1900 em Recife e faleceu em 1987, escreve “Sobrados e Mucambos” em 1936, uma de suas obras mais significativas. Neste livro ele adota uma matriz de análise com um viés culturalista, na qual lê o país pouco como um estado nacional e mais pela sociedade através de seus costumes. Um dos maiores méritos do autor foi ter evidenciado a contribuição civilizadora do negropara a formação da sociedade brasileira que era visto no pensamento politico-social corrente de modo negativo, como sendo o negro responsável pelo atraso da nossa sociedade e suas influencias eram vistas como obstáculo a modernização da sociedade.
Como métodos de estudo o autor utiliza o histórico-social e psicossociológico e como técnicas a ecológica, sociológica, psicológica, antropológica efolclórica. Ele inova em suas fontes de pesquisa não convencionais como: arquivos de famílias, livros de assento, atas de câmaras, correspondencias da corte, almanaques, álbuns de retratos, diários, coleções de jornais, entre outras.
Sérgio Buarque de Holanda nasce em São Paulo no ano de 1902 e falece em 1982, publica Raizes do Brasil também em 1936, obra na qual analisa a formação do Brasil assimcomo Freyre pela contribuição das três raças para a formação da identidade nacional, mas difere deste por atribuir papel cenral da cultura ibérica ao invés da africana. Um dos conceitos mais importante em Holanda é o de patrimonialismo enquanto em Freyre é o de patriarcalismo.
O método em Holanda é o antagonismo dialético
Freyre critica a sociologia quantitativa e defende que esta não é toda asociologia como muitos advogam, mas apenas parte dela.
Para Freyre o Brasil teve no sistema patriarcal ou tutelar (caracterizado pela predominancia da figura masculina que domina um sistema social calcado no latifundio, na monocultura e no escravismo) representação na casa-grande complemenada pela senzala e o sobrado em oposição ao mucambo, bem como na forma patriarcal de devoção religiosa,assistencia social e ação politica. Estes formam os principais elementos de unidade politica.
A tese principal de Sobrados e Mucambos é a de que houve no Brasil um processo de subordinação e ao mesmo tempo de acomodação entre as culturas das diferentes raças que caracterizaram a formação de um patriarcado rural e o seu declinio e prolongamento para um patriarcado urbano dos senhores dos sobrados.
EmHolanda a tese principal é de que houve no Brasil a formação de um patriarcado que contribuiu para a constituição de uma sociedade onde há uma dificuldade na distinção entre espaço público e privado.
Para Freyre os senhores de escravos da casa-grande teriam se tornado “burgueses” dos sobrados em contraposição aos escravos da senzala que teriam transformado-se em trabalhadores dos mucambos.
O...
tracking img