Resenha hans morghentau

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3139 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL – UNIBRASIL
CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS
DISCIPLINA DE CIÊNCIA POLÍTICA

PODER POLÍTICO
( HANS MORGENTHAU )

CURITIBA
2005

PODER POLÍTICO
( HANS J MORGENTHAU )

Trabalho apresentado à Disciplina de Ciência Política, do curso de Relações Internacionais.

CURITIBA
NOVEMBRO – 2005

índice

1. INTRODUÇÃO
2. RESENHA: PODER POLÍTICO
3.CONCLUSÃO
4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. INTRODUÇÃO

Hans J. Morgenthau é autor da obra “Política entre as nações”, na qual discorre sobre temas pertinentes ao estudo das Relações Internacionais. Dentre eles, inclui-se o discurso acerca do conceito de “poder político”, ao qual dedicou o terceiro capítulo do referido livro. É sobre este estudo que pautamos a seguinte análise.

2. RESENHA:PODER POLÍTICO

O capítulo da obra “Política entre as Nações” de Morgenthau, dedicado ao conceito de “poder político” inicia-se ressaltando a dificuldade em se determinar e delimitar o conteúdo de termos utilizados em campos tão amplos, como, por exemplo, a política internacional. Como critério para a definição do termo, portanto, o autor afirma que “o valor de qualquer conceito usado empolítica internacional é determinado em função da sua capacidade de explicar um a quantidade máxima dos fenômenos convencionalmente considerados como pertencentes a uma certa esfera da atividade política”. Ou seja, é valida aquela definição que for capaz de abranger o maior número possível de casos aos quais deva-se aplicar o conceito em questão. Vale ressalvar, porém, que isso não é exclusividade daCiência Política. Quaisquer conceitos aplicados às ciências humanas tendem a ser, em certa medida, controversos, devido principalmente à complexidade e imprevisibilidade do objeto de estudo de tal campo do conhecimento – o homem, seu comportamento e sua relações com outros homens. A amplitude e profundidade destes estudos, por conseqüência, nos levam a considerar todas as definições como“relativas”, de acordo com o contexto sobre o qual se pretende aplicá-las.
São feitas, então, considerações prévias sobre conceitos que circundam a definição da pergunta inicial do capítulo: “O que é poder político?”. Defini-se, assim, Política como luta pelo poder; Poder como o objetivo imediato implícito em qualquer decisão, independentemente da intenção última pretendida; a Política Internacional éresumida a simples meio para a obtenção de poder; e, como Ator da Política Internacional compreende-se todo agente que recorre ao poder como forma de alcançar seus objetivos. É preciso, entretanto, destacar-se que Morgenthau é seguidor do pensamento realista e, por via de regra, o poder, aqui, é considerado como valor central da política – ainda que seja afirmada a pretensão de desconsiderar-sequaisquer valores na análise política –,além disso, os únicos atores considerados efetivos no cenário internacional, como decorrência da definição apresentada, são os Estados. Assim sendo, o conflito é visto como característica inerente à concepção de Política Internacional e a guerra é considerada um recurso palpável e aplicável na obtenção de poder – ainda que com algumas ressalvas quanto aoembate nuclear.
Da afirmação dessas premissas decorrem duas conclusões iniciais. A primeira refere-se ao fato de que “nem toda ação que um país desenvolva com respeito a um outro será de natureza política”. Isto é, nem só por lutas políticas existe o contexto internacional. Há também outros interesses envolvidos nas relações entre os Estados, tais como o comércio, intercâmbio de pessoas,cooperação para o auxílio de outras nações ( por exemplo, por causa de catástrofes naturais), realizações culturais, turismo, etc. A segunda conclusão lembra que “nem todas as nações estão, em maior ou menor grau, engajadas em atividades de política internacional”. Ou seja, além do fato de apresentarem, as relações internacionais, qualidade dinâmica no tempo e no espaço, existem também nações cuja...
tracking img