Resenha - geertz - a interpretação das culturas

O antropólogo francês Lévi-Strauss afirma que a explicação científica busca substituir complexidades pouco compreensíveis por complexidades mais compreensíveis, e não reduzindo exclusivamente acomplexidade como se imagina. Partindo deste princípio, Clifford Geertz ensina que as ciências sociais, muito mais complexas por sua essência, também devem buscar a ordenação de sua complexidade.

Aidéia iluminista defendia que o homem, mesmo inserido em diversos contextos, costumes, crenças e lugares, poderia ser definido por suas características gerais, presentes em todos os indivíduos da suaespécie. Esta generalização, que buscava a simplicidade de análise e definição, falhou em vários aspectos que, por serem muito superficiais, perderam o sentido da própria definição ou tornaram por demaiscomplexa a distinção entre características gerais e características localizadas.
Assim, diferente da idéia iluminista do homem – regulada, invariante e simples, o avanço da concepção científica dacultura propiciou uma nova idéia de homem, muito mais complexa do que se imaginava, e que até então os estudos não conseguiram organizar. É a partir do reconhecimento do homem com suas característicasgerais e do homem como fruto de lugares e épocas distintas é que a antropologia busca definí-lo.
De fato, apesar de a espécie humana possuir distintivas universais, é improvável que se possa definirum indivíduo como um ser desprovido das características impostas por sua cultura, necessárias até mesmo para situá-lo como membro de uma determinada sociedade. Todavia, também não se pode perder aessência do homem em suas características irrelevantes, o que fatalmente levaria sua definição a diversas caracterizações meramente pessoais e localizadas.
Conforme Clifford Geertz, todas ouvirtualmente todas as correntes teóricas que tentaram localizar o homem no conjunto de seus costumes adotaram uma tática de relacionar os fatores biológicos, psicológicos, sociais e culturais entre si,...
tracking img