Resenha - geertz - a interpretação das culturas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1391 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O antropólogo francês Lévi-Strauss afirma que a explicação científica busca substituir complexidades pouco compreensíveis por complexidades mais compreensíveis, e não reduzindo exclusivamente a complexidade como se imagina. Partindo deste princípio, Clifford Geertz ensina que as ciências sociais, muito mais complexas por sua essência, também devem buscar a ordenação de sua complexidade.

Aidéia iluminista defendia que o homem, mesmo inserido em diversos contextos, costumes, crenças e lugares, poderia ser definido por suas características gerais, presentes em todos os indivíduos da sua espécie. Esta generalização, que buscava a simplicidade de análise e definição, falhou em vários aspectos que, por serem muito superficiais, perderam o sentido da própria definição ou tornaram por demaiscomplexa a distinção entre características gerais e características localizadas.
Assim, diferente da idéia iluminista do homem – regulada, invariante e simples, o avanço da concepção científica da cultura propiciou uma nova idéia de homem, muito mais complexa do que se imaginava, e que até então os estudos não conseguiram organizar. É a partir do reconhecimento do homem com suas característicasgerais e do homem como fruto de lugares e épocas distintas é que a antropologia busca definí-lo.
De fato, apesar de a espécie humana possuir distintivas universais, é improvável que se possa definir um indivíduo como um ser desprovido das características impostas por sua cultura, necessárias até mesmo para situá-lo como membro de uma determinada sociedade. Todavia, também não se pode perder aessência do homem em suas características irrelevantes, o que fatalmente levaria sua definição a diversas caracterizações meramente pessoais e localizadas.
Conforme Clifford Geertz, todas ou virtualmente todas as correntes teóricas que tentaram localizar o homem no conjunto de seus costumes adotaram uma tática de relacionar os fatores biológicos, psicológicos, sociais e culturais entre si,denominada por ele como concepção estratigráfica. A estratigrafia compreenderia o homem como a sobreposição destes incontestáveis fatores em camadas completas e irredutíveis. Os fatores culturais, neste conceito de estratificação hierárquica, não se misturam com os demais fatores, pressupondo uma relação de independência, criando a imagem de um homem que, embora racional, estaria nu em relação aos seuscostumes.
A análise concreta e a pesquisa da concepção estratigráfica buscaram definir universais na cultura através do consensus gentium, no meio da diversidade do mundo e do tempo, para que através destes fossem traçadas as características culturais essenciais ao homem, distinguindo-os dos demais traços localizados e periféricos. A idéia de consensus gentium ligado à cultura foi utilizada pordiversos teóricos e com diversas denominações, tais como fez Clark Wisser com “o padrão cultural universal”, Bronislaw Malinowski com “tipos institucionais universais” e Murdock e seus “denominadores comuns da cultura”.
A busca destas universais da cultura, características comuns e generalistas aos povos, encontra diversos entraves em sua própria essência. Nesta afirmação, Clifford Geertz enumera3 premissas que devem ser observadas:
1. Os universais propostos devem possuir teor substancial e não apenas categorias vazias.
2. Os universais propostos devem ser fundamentados em processos particulares biológicos, psicológicos ou sociológicos e não apenas associados a realidades adjacentes.
3. Os universais propostos devem ser convincentemente defendidos como elementos essenciaisem uma definição de humanidade perante outras particularidades culturais secundárias.
Sobre as reservas propostas e citando instituições como religião, família e casamento, Clifford Geertz afirma que ao abstrair as diferenças destes universais empíricos, como proposto pela abordagem consensus gentium, estes perdem a sua essência. Também, caso não sejam abstraídas as características, não seria...
tracking img