Resenha fiorin

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1689 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha da obra: Introdução à Linguística I- Objetos Teóricos;
José Fiorin (org.)

Trabalho para obtenção de nota da disciplina Aspectos Linguísticos
da Alfabetização, sob a orientação da Professora Roseli Imbernom do
Nascimento, do curso de Pós-graduação em Alfabetização e Letramento.

Unitoledo
Araçatuba-SP
2011

O livro denominado, Introdução à Linguística I – ObjetosTeóricos, do organizador José Luiz Fiorin, tem como objetivo introduzir os conceitos básicos sobre a estrutura e funcionamento da língua. Deste modo, o primeiro capítulo do livro inicia-se com a concepção de linguagem, língua e linguística. A autora Margarida Petter aborda a linguagem verbal como matéria do pensamento e o veículo da comunicação social, além da realidade material(organização de sons, frases, palavras) que se relaciona com o que lhe é exterior (extralinguístico). Para isso, cita a linguagem sendo autônoma uma vez que depende do homem, da sua história e visão de mundo. Em seguida, apresenta duas propostas para os estudos teóricos da análise linguística, a de Saussure e a de Chomsky.
Para o filósofo Saussure a linguagem é multifacetada, pois “abrange váriosdomínios” e “envolve uma complexidade”. De acordo com Saussure a língua é parte social da linguagem, ou seja, fato social. Existe mediante a um contrato estabelecido entre membros da comunidade. Para ele a língua é uma concepção abstrata, que só se realiza concretamente em um momento de comunicação. Já a fala é a realização concreta de uma língua feita por um indivíduo de uma comunidade, numdeterminado ato de comunicação.
Embora Saussure reconheça o caráter dual da linguagem, vai priorizar a língua. Essa concepção de língua como instrumento de comunicação representa um rompimento com a Gramática de Port-Royal, na qual a linguagem é a representação do pensamento.
Já Chomsky, sucessor de Saussure faz um retorno nos estudos de Port- Royal em que apresenta a linguagem comoexpressão do pensamento e busca uma Gramática Universal. Assim, para Chomsky cada falante retém a gramática de sua língua. E para Saussure a língua é um patrimônio de toda comunidade. A tese de Saussure resultará na concepção de que a linguagem é a forma e não a substância.
No decorrer do capítulo há exemplos de que somente o homem possui a capacidade da linguagem. A autora mostra a diferençaentre o código dos animais e a linguagem humana. Por exemplo, o código dos animais é invariável e composto de sinais repetitivos já a linguagem humana é variável e realizada por meio de sons articulados.
No segundo capítulo, A comunicação humana, de Diana Luiz Pessoa Barros relata acerca dos fatores de comunicação e as funções da linguagem. Utiliza-se de dois modelos de comunicação: olinear (Jakobson) e o circular (Bakhtin).

Conforme a teoria de comunicação de Jakobson temos o seguinte esquema:

FATOR | FUNÇÃO | MARCAS LINGUÍSTICAS |
Emissor | Emotiva/ expressiva | 1ª pessoa verbal |
Receptor | Apelativa / conativa | Causa reação no ouvinte |
Mensagem | Poética | Visa produção do belo |
Código | Metalinguística | Uso do código para explicar o própriocódigo |
Canal | Fática | Prevalece a ênfase no contato: “alô, oi”. |
Referente | Referencial | Objetividade: informar objetivamente (notícias) |

Quanto aos modelos linear e circular da comunicação pode-se dizer que:

* Comunicação linear: não exige resposta, diálogo, por isso é denominada linear, ou seja, em linha e numa única direção: do emissor e do receptor. Este é o modelo que foradotado por Jakobson, Buhler e outros representantes da Teoria da Informação.
* Comunicação circular: supõe um dialogismo necessário, um “eu” e um “tu”, que interagem para construírem juntos o ato comunicativo que neste caso, não existe por si mesmo. Um importante pensador é Bakhtin, representante da teoria interacionista.
Ainda segundo a autora cinco aspectos merecem destaque na...
tracking img