Resenha filme O dia que durou 21 anos





Resenha: O Dia que durou 21 anos












Resenha filme: O dia que durou 21 anos:

Memória que durará a eternidade
O dia que durou 21 anos, o filme trata sobre operíodo que englobou um quinto da história do Brasil no século XX, a ditadura militar, porém com uma mensagem muito especifica, a ditadura ocorreu por desejo e total apoio dos Estados Unidos da América.Apesar do sugestivo nome passar a idéia que o filme falará dos acontecimentos internos do Brasil em tal período, o mesmo se baseia totalmente nas relações políticas entre as duas nações, sobretudo ainfluencia estadunidense em terras brasileiras.
Utilizando-se de linguagem de fácil entendimento, a obra, aborda o assunto de um a partir de um ponto diferenciado, analisa os acontecimentos noBrasil do ângulo estadunidense e suas interpretações e influências no que estava acontecendo e de que forma direcionavam tais ocorrencias a seu favor e benefício.
A partir de documentos e novasfontes surgidas nos Estados Unidos, começa tratando sobre o período do governo de João Goulart, e como em pleno período de Guerra Fria, o governo estadunidense se preocupava em evitar a perda do apoiobrasileiro como nação mais influente entre as latino-americanas para o lado soviético, como havia ocorrido com Cuba com o governo de Fidel Castro, porém seria o Brasil uma ameaça muito maior capaz deguiar a América Latina para uma política de autossuficiencia contra os Estados Unidos. Para tal com a chegada do novo embaixador Lincoln Gordon (que viria a se tornar mitíca figura do cenário políticobrasileiro) o governo dos Estados Unidos passa a usar a premissa de que Goulart tinha uma ideologia esquerdista, dando abertura para um possível tomada de poder por comunistas, levando os EstadosUnidos a necessidade de agir para cuidar de seus interesses, sendo ainda no governo Kennedy o ínicio das movimentações da CIA para preparar o país para a tomada do governo por militares vinculados as...
tracking img