Resenha equidade em saude

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1014 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Com o advento da promulgação da constituição federal de 1988 o Sistema Único de Saúde foi implantado com base na institucionalização da universalidade de cobertura e atendimento dos serviços de saúde no país.
O referido artigo tem como escopo a análise do fenômeno da equidade a partir de duas vertentes: o estudo da região geográfica e da classe social.
Os dados analisados são dos anos de 1989 ede 1996 e 1997 , colhidos em pesquisas de caráter nacional realizadas pelo IBGE.
O uso de serviços de saúde pode ser mensurado a partir de uma padronização das necessidades e comportamentos de determinados tipos de população, que nesta pesquisa serão analisados a partir da Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição (1989) e Pesquisa sobre Padrões de Vida (1996/97), ambas de responsabilidade doIBGE.
Embora os conceitos de igualdade e de equidade tenham por vezes sido utilizados como sinônimos, cabe nos ressaltar que a equidade de serviços de saúde pressupõe a distribuição desigual de recursos, conforme as necessidades apresentadas, em função dos padrões de comportamento e consumo das populações atendidas.
Desta forma, o objetivo do estudo foi avaliar o padrão de equidade apresentado emdois momentos distintos, a saber, antes da criação do SUS e após sua implantação nas regiões Nordeste e Sudeste (geográfica) e entre grupos de classes sociais distintas (social).
Para a vertente de análise geográfica o padrão da pesquisa foi identificado como populações da região sudeste, essencialmente urbanas comparando-se taxas de utilização dos serviços de saúde, a partir de faixas etárias egênicas, observando também os gastos com medicamentos e planos de saúde.
Na análise social as variáveis utilizadas foram idade, sexo, morbidade (restrição de atividades), renda per capita , cobertura de plano de saúde para três grupo de renda diferenciados.
O uso de serviços de saúde nas duas pesquisas parte do pressuposto que o indivíduo procurou o atendimento, foi ou não atendido em umdeterminado espaço de tempo. Quanto à medição do gasto total em saúde, foram considerados apenas os recursos dispendidos em medicamentos e planos de saúde, sem verificar exames laboratoriais e radiológicos, internações e consultas.
Vamos então aos resultados observados: enquanto que em 1989 as pessoas que mencionaram restrições de atividades por motivo de saúde foram maiores no Sudeste, nos períodos de1996 a 1997, a situação se inverteu passando a registrar maior índice de morbidade no Nordeste. Acompanhado destes índices mais elevados o Nordeste apresentou situação social de atendimento mais desfavorável nos grupos de menos renda em comparação com os demais.
Em 1989 a diferença de populações por idade e por sexo atendidas por serviços de saúde revela-se desfavorável para a região Nordeste,enquanto que em 1996/97 as diferenças entre as regiões geográficas tornam –se estatisticamente insignificantes.
Quando a comparação é realizada entre indivíduos da mesma camada social e região geográfica, observa-se que os indivíduos com problemas de saúde (morbidade) utilizam os serviços de saúde com maior freqüência.
A cobertura dos planos de saúde, que só puderam ser verificadas a partir de dadosde 1996/97 se mostrou duas vezes maior na região Sudeste se comparada com a região Nordeste e cresce a medida que se incrementa a renda da população.
A taxa de utilização de planos de saúde por sexo e idade não apresentam grandes variações entre si nas duas regiões estudadas. Mas a possibilidade de atendimento conforme a idade, sexo, morbidade e renda varia bastante, conforme for maior acobertura de plano de saúde existente.
Quanto à participação na estrutura do serviço de saúde, observa-se em 1989, uma predominância do atendimento no serviço público no Nordeste e do privado no Sudeste. Há após a implantação do SUS um aumento na utilização de serviços hospitalares, em ambas as regiões, em detrimento dos serviços ambulatoriais. Conforme a renda vai decrescendo vai aumentando o uso...
tracking img