Resenha economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1503 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituto Federal do Piauí – IFPI
Curso: Gestão de Recursos Humanos – GRH 2º período
Disciplina: Economia do Trabalho
Professora: Alyne Oliveira











Resenha sobre a Pesquisa Mensal do Emprego nos institutos IBGE e DIEESE







Natyelle Barros Soares Santos










Teresina – Janeiro - 2013
Apresentaremos a seguir os principais conceitos,definições e períodos relacionados às características investigadas durante a pesquisa de emprego e desemprego (PED) realizada pelo DIEESE e o IBGE, apontando as diferenças e semelhanças na abordagem de cada um. 
Alguns aspectos tanto o DIEESE quanto o IBGE utilizam a mesma abordagem para realizar a pesquisa como o período de referência, pois ambos realizam a pesquisa mensalmente, porém o IBGE é bemmais abrangente, pois considera na pesquisa algumas informações que o DIEESE não utiliza como, por exemplo: Características sociodemográficas, que engloba os tipos de família, condição no domicílio, ou seja, quem é o responsável principal e sua relação com os demais, Idade e cor ou raça, que pode ser: branca, preta, amarela, parda e indígena. 
Podemos citar outras características que oIBGE considera importante para a PED e o DIEESE não menciona, como características de educação que engloba os itens: 
• Alfabetização: considera alfabetizada a pessoa capaz de ler e escrever um simples bilhete no seu idioma; 
• Estudante: é estudante a pessoa que frequenta curso regular de qualquer grau ministrado em escola ou pré-vestibular, já quem frequenta somente curso sequencial deeducação ou profissional ou mesmo cursos por meio de rádio, televisão ou correspondência não é classificada como estudante; 
• Anos de estudo: a classificação considera a ultima série concluída com aprovação, daí a contagem é feita de acordo com a série de cada pessoa e as que não sabem ou não querem informar, são reunidas no grupo de anos de estudos “não determinados”; 
• Curso dequalificação profissional: é considerado curso de qualificação profissional aqueles que atende algumas condições como: integrada com ensino médio, ter certificado, conjugar a teoria com a prática, entre outras condições. 
As características de educação nos chamam atenção pelo fato do DIEESE não mencionar, pois é importante até para analisar os resultados, pois se a população nãoestiver qualificada profissionalmente, pode ser um dos fatores a serem mencionados na análise da taxa de desemprego, por exemplo. 
Para ambos a população economicamente ativa (PEA) corresponde à parcela da população que está ocupada ou desempregada (desocupada). Mas diferem em relação ao subemprego, pois para o IBGE ele se enquadra no grupo dos ocupados que procuram trabalho, no período de referência de 30dias e para o DIEESE estão no grupo de desempregados – desemprego oculto – que procuraram outro trabalho no período de referência de 12 meses. 
A População em Idade Ativa (PIA) para ambos corresponde à parcela da população com 10 anos ou mais na data de referência. A idade de 10 anos é considerada mínima para uma pessoa trabalhar no Brasil, mas em outros países essa idade mínima pode serdiferente. 
A População não-economicamente ativa (PNEA) para o IBGE, corresponde as pessoas não classificadas como ocupadas nem como desocupadas na semana de referência, já o DIEESE denomina esse grupo de Inativos, mas considera também as pessoas em idade ativa que não está ocupada ou desempregada, diferenciando apenas o período de referência que para o DIEESE é considerado os últimos 30dias. 
Tanto para o IBGE como para o DIEESE a procura de trabalho é a tomada de alguma providência efetiva ou concreta para conseguir trabalho. 
O DIEESE leva em consideração apenas duas taxas de indicadores do mercado de trabalho em sua pesquisa, que são: a taxa de desemprego – indica a proporção da PEA que se encontra na situação de desemprego total e a taxa de participação –...
tracking img