Resenha dos textos “sobre o conceito de função em ciências sociais” e “sobre as estruturas sociais” in “estrutura e função nas sociedades primitivas” de radcliffe brown

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Graduação em Ciências Sociais
Teoria Antropológica
Prof.ª Myriam Martins Alvares

Nomes: Micaella Kiane de Oliveira Mendes
Poliana dos Santos da Cunha

Resenha dos textos “Sobre o conceito de função em Ciências Sociais” e “Sobre as estruturas Sociais” in “Estrutura e função nas sociedades primitivas” de Radcliffe Brown

Nos textos Radcliffe Brown aborda diversos conceitos acerca davida social fazendo uma analogia com a vida orgânica.
Primeiramente Brown afirma que Durkheim fez a “primeira formulação sistemática aplicada ao estudo estritamente científico da sociedade” em 1895 e, que Durkheim defende que a função de uma instituição social varia de acordo com as necessidades da organização social. Porém o autor preocupa-se com a ambiguidade do conceito de ‘função’ nas ciênciassociais substituindo o termo ‘necessidades’ pelo termo ‘condições necessárias de existência’.
Durante a analogia entre vida social e vida orgânica o autor define organismo como um aglomerado de células e fluídos que se relacionam como um todo vivo e integrado, essa série de relações entre as unidades – ou entidades - do organismo são a estrutura orgânica. No caso da sociedade, ela é formada porsistemas sociais, ou seja, por instituições que possuem uma estrutura formada pelas relações sociais. É necessário esclarecer que o organismo não é uma estrutura, ele tem uma estrutura.
O autor ainda define ‘vida’ como “o processo pelo qual se mantém esta continuidade estrutural do organismo”, onde o termo ‘esta continuidade’ refere-se ao fato de que, com o tempo, o organismo sofre mudançasatravés de células constituintes que não permanecem as mesmas, mas não alteram a disposição estrutural das unidades que compõem a estrutura. E assim, apresenta o ‘processo vital’, que são as atividades e interações das unidades constituintes do organismo.
Assim, a vida do organismo é o funcionamento da estrutura, e qualquer parte do processo vital possui uma função, ou seja, uma condição necessária deexistência de todo o organismo.
O autor nos apresenta três séries de problemas que surgem ao empreender-se uma investigação sistemática da natureza dos organismos e da vida orgânica, que são referentes a: morfologia, que refere-se as espécies, semelhanças e classificações das estruturas orgânicas; fisiologia, referente ao funcionamento das estruturas orgânicas e a natureza do processo vital; e aevolução ou desenvolvimento que refere-se a existência de novos organismos.
Os seres humanos estão relacionados por uma série definida de relações sociais num todo integrado. A continuidade dessa estrutura social é mantida pelo processo da vida social que, nas palavras do autor, “consiste de atividades e interações dos seres humanos como indivíduos, e dos grupos organizados nos quais estãounidos”. Assim, o funcionamento da estrutura social é a vida social.
Assim como no caso da natureza orgânica, na investigação sistemática da natureza da sociedade humana e da vida social também existem as três série de problemas que são referentes a: morfologia social, existência, semelhanças e diferenças e classificação das estruturas sociais; fisiologia social, funcionamento das estruturas sociais; eos problemas de desenvolvimento que refere-se a existência de novos tipos de estrutura.
A compreensão da sociedade ocorre quando se observa os organismos, sistemas e suas relações dentro da estrutura e sua continuidade não é quebrada com as mudanças do seu tipo estrutural. Pode-se afirmar que a função dos costumes sociais é a contribuição que eles oferecem à vida social total.
O sistema socialé formado por toda estrutura social de uma sociedade e pela totalidade dos costumes sociais onde a estrutura aparece e da qual depende para sua existência continuada. Este sistema possui a chamada unidade funcional, que é uma hipótese usada pelo funcionalista para realização de um exame sistemático dos fatos e é definida, com as palavras do autor, como sendo a “condição necessária pela qual...
tracking img