Resenha do texto: o certo e o errado na fala de lula - kátia modesto valério: doutora em linguística pela ufmg

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (301 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O texto deixa claro que o ex-presidente Lula, não precisou romper com suas raízes para atingir o poder, ocupando um cargo historicamente reservado às elites.
A linguagemdiferenciada utilizada por Lula e criticada por muitos, fora dos padrões da gramática normativa, evidenciou o preconceito linguístico que impera dentro da nossa sociedade, a qualobedece às regras da norma culta para manter-se no poder, o que é abordado como uma forma de exclusão social.
A autora defende que, na língua não existe “erro”, e sim variedadeslinguísticas, pois por mais que se estude uma língua, quase sempre, em uma conversa informal a língua materna irá prevalecer e que para mudar o nosso modo de falar, teríamos queromper os nossos laços sociais, o que não aconteceu com o nosso ex-presidente, que manteve os vínculos de lealdade com o povo.
A nossa língua varia de acordo com a região em quevivemos, bem como com a classe social, o nível de linguagem e de conhecimento entre outros.
A vitória do ex-presidente foi uma quebra de tabu dentro da nossa sociedade, a qualvalida que grandes cargos foram criados para pessoas da elite, só que por mais que os gramáticos imponham a gramática normativa como a única regra correta para se chegar a cargoscomo o da presidência da república, com a vitória do nosso ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, essa regra foi confrontada e quebrou esse tabu existente dentro da nossasociedade.
O estudo da gramática normativa é importante para a nossa formação, porem não há necessidade da imposição da mesma como regra única a ser seguida e enxergada comocorreta.
O caminho para uma sociedade menos desigual seria banir preconceito linguístico, o que acarretaria com a diminuição da exclusão social existente dentro da nossa sociedade.
tracking img