Resenha do texto de eric hobsbawn: a revolução francesa.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1345 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do Texto de Eric Hobsbawn: A Revolução Francesa.

Eric John Earnest Hobsbawm nasceu em Alexandria, Egito, no dia 9 de Junho de 1917. Foi um historiador marxista internacionalmente reconhecido.

Contexto, causas e características da revolução francesa (também conhecida como revolução burguesa)

A França do século XVIII era caracterizada como um país absolutista onde o rei governavacom poderes absolutos, controlando a economia, a justiça, a política e até mesmo a religião dos seus súditos. A sociedade encontrava-se estratificada e hierarquizada. No topo da pirâmide social, estava o clero que também tinha o privilégio de não pagar impostos.

Abaixo do clero, estava à nobreza formada pelo rei, sua família, condes, duques, marqueses e outros nobres. A base da sociedade eraformada pelo terceiro estado (trabalhadores, camponeses e burguesia) que, sustentava toda a sociedade com seu trabalho e com o pagamento de altos impostos. Piorando a condição de vida dos desempregados, que aumentavam em larga escala nas cidades francesas.

A vida dos trabalhadores e camponeses eram de extrema miséria, por isso, desejavam melhorias na qualidade de vida e de trabalho. A burguesia,mesmo tendo uma condição social melhor, desejava uma participação política maior e mais liberdade econômica em seu trabalho.

A França apoiava a independência das treze colônias inglesas (no caso o antigo EUA), segundo Hobsbawn, essa foi a causa direta para Revolução. Com convocação dos Estados Gerais para ajudar na crise financeira que a França se encontrava, o Terceira Estado (trabalhadores,camponeses e burguesia) teve a chance de mostrar o seu poder. Não havendo líderes que representasse o Terceiro Estado (trabalhadores, camponeses e burguesia) dentro de suas estratificações sociais, o grupo social que teve maior destaque foi a burguesia, que neste momento já se encontrava organizada tanto politicamente quanto socialmente.

Essa burguesia era essencialmente comercial e defendia oliberalismo econômico, pode-se dizer que a revolução foi feita por esse grupo social emergente. As exigências desse grupo foram expressas na Declaração dos Direitos do homem e do Cidadão, que segundo fala brilhantemente Hobsbawn, foi um documento contra a sociedade hierárquica de privilégios de nobres, mas, não um manifesto a favor de uma sociedade democrática e igualitária.

A revoluçãofrancesa foi predominantemente burguesa, porque, apesar da presença de outros grupos sociais de grande massa neste fenômeno, é justamente a burguesia que teve presença política e intelectual dentro do Terceiro Estado (trabalhadores, camponeses e burguesia), apoiado pelas massas de camponeses e trabalhadores que ganham em maioria como representantes dentro da Assembléia Nacional.

Sujeitos EnvolvidosA revolução francesa foi sem duvida uma revolução social, pois os sujeitos envolvidos estão longe de serem homogêneos.

Estes são: os girondinos: burguesia moderada que tinha participação na Assembléia Constituinte com intenções liberais, eram contra o terror e a execução do rei, de linha mais ideológica.

Jacobinos: burguesia liberal radical a favor do terror

Sans-culottes: Trabalhadorespobres, pequenos artesãos, lojistas, artífices, pequenos empresários que estavam organizados por seções, sendo os verdadeiros manifestantes, agitadores, construtores de barricadas.

Camponeses: homens que viviam nos campos em áreas rurais que ocasionaram movimentos vastos, disformes, anônimos, mas irreversíveis. A epidemia que acionou a inquietação camponesa e espalhou de forma obscura eeminente levando o pais ao Grande Medo.

Pode-se dizer que o Terceiro Estado (trabalhadores, camponeses e burguesia) tinham a "faca e o queijo nas mãos", pois os burgueses moderados e radicais eram os intelectuais e politizados que deram forma política ao movimento e com o apoio dos camponeses, sansculottes que eram a grande massa do movimento, mas que, não tinham nenhuma consciência política, dando...
tracking img