Resenha do texto de charles baudelaire

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1687 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do texto de CHARLES BAUDELAIRE



A lírica, modalidade onde o autor exprime seus sentimentos ou ideias através do canto ou da rima, em versos, geralmente sem a necessidade de intermediários ou narradores, tomou forte influência e destaque, principalmente, com sua vertente francesa. Por sua vez, a lírica francesa sofreu influência de Baudelaire.
Charles-Pierre Baudelaire, no séculoXIX, começa a realizar estudos e lançar teorias baseadas na modernidade, traçando um novo panorama para essa realidade. Seus estudos impulsionaram outros poetas e teóricos como Rimbaud, Verlaine e Mallarmé. Mallarmé, inclusive, reconheceu que seus estudos se iniciam onde terminam os de Baudelaire.
O caráter moderno atribuído a Baudelaire se deve ao seu modo particular de “ver no deserto dametrópole não só a decadência do homem, mas também de pressentir uma beleza misteriosa, não descoberta até então”. Com isso, Baudelaire cria um panorama paradoxal entre a suposta beleza da cidade frente à própria realidade dessas metrópoles, que no contexto social da época se encontravam submersas em sujeira moral, ausência de qualidade de vida e ideologia sócio-política limitada.
Precursor dosimbolismo, Baudelaire criou polêmica ao lançar em 1857 a sua obra mais conhecida e apreciada:Les Fleurs du Mal (As Flores do Mal). Em suas produções, ele transpõe a estética do Romantismo e liberta a narrativa para o mundo dos sonhos, agrupando conceitos básicos do parnasianismo e repelindo o realismo e o impressionismo. Aliás, foi essa característica libertadora de suas obras que fez com que asociedade da época (super rígida) as censurasse.
Segundo Friedrich, é a consciência artística estruturada e a disciplina espiritual que faz com que Baudelaire seja tão excepcional. Ele, basicamente, reúne o gênio poético e a inteligência crítica. Ainda segundo Friedrich, ele concebe arte e poesia como processo elucidativo e criativo do panorama de uma época.
É possível perceber, ainda, que Baudelaireinicia a despersonalização da lírica moderna, começando a traçar uma separação entre lírica e coração. Ao mesmo passo, ele traça a ideia de que a fantasia é guiada pelo intelecto, traçando uma impessoalidade das poesias. É possível perceber nas obras de Baudelaire, também e principalmente em Les Fleurs du Mal, que suas poesias falam a partir do eu.
A separação do Romantismo é perceptível quandoele dá um valor arquitetônico as suas obras. Les Fleurs du Mal possui 6 grupos que seguem uma sincrononia e, junto com Goethe e Guillén compõe o seleto grupo que produziu as obras mais rigorosas arquitetonicamente na lírica européia.
Por outro lado, o canto também tem imensa representação artística e funcional nas obras de Baudelaire. Como é possível perceber em suas obras, o canto é capaz deexpressar todo o sentimentalismo e transpor barreiras impregnadas pela própria produção textual. Para Baudelaire, o canto exprimia essa necessidade rítmica de evidenciar a aflição e essa aflição segue no compasso que a narrativa se desconstrói frente às particularidades de cada ato. No trecho “o maravilhoso privilégio da arte é que o espantoso, expresso com arte, torna-se beleza, e que a dorritmizada, articulada, preenche o espírito com uma alegria tranquila” é possível perceber o encadeamento da aflição e da necessidade de se manter uma forma mais perfeita possível(traços do parnasianismo).
Em consonância com as obras de Edgar Allan Poe, Baudelaire afirma que “beleza é o produto de razão e cálculo”, cálculo esse que, associado à inspiração natural faz com que haja a preeminência doartificial sobre o natural (Simbolismo). Logo, o “poetar” se transforma em um exercício, em uma experiência subjetiva capaz de fazer com que haja o desencadeamento de ideias que vão desde o sublime ao inferior. Baudelaire exemplifica esse trabalho árduo do exercício poético quando exemplifica a técnica com a de um “bailarino que partiu mil vezes os ossos em segredo, antes de se apresentar em...
tracking img