Resenha do texto cultura do dinheiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (294 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha sobre o Texto “ A Cultura do dinheiro”

O autor já no começo do seu livro traz um ponto que muito me interessa, que é o fator histórico, ele volta um pouco no tempopara explicar e exemplificar os acontecimentos do período da Guerra Fria e do marxismo ocidental, sempre fazendo um agrupamento dos acontecimentos com as suas ideias. Fredricdireciona o seu estudo ao entendimento do mundo contemporâneo, ele vai fazer isso através do termo globalização. Devido a globalização, o capital passa a ter flutuação livre, ele nãofica mais ligado ao contexto concreto de sua geografia produtiva. O capital atinge seu ponto máximo no nosso período, devido a revolução tecnológica, devido as tecnologias decomunicação. Através dessas tecnologias a transferência de capital aboliu tempo e espaço, hoje essas transferências são quase que instantâneas, se transfere grandes quantidades dedinheiro em um pequeno espaço de tempo. O autor faz o uso do termo pós- modernidade, para fazer uso da época atual em que a modernização não se defronta mais com nenhum obstaculoa ser superado. Fredric faz uso do termo “desdiferenciação” para descrever uma situação na qual a antiga fronteira entre a produção econômica e a vida cultural foi desaparecendo.A cultura se torna uma mercadoria, na medida em que produtos culturais são feitos para o mercado, com isso o papel da cultura de massa é de transformar os cidadãos emconsumidores.“A Cultura do dinheiro” é um texto que é caracterizado pela fusão de cultura e dinheiro, cultura e economia, isso se faz necessário para que haja um bom funcionamento docapitalismo, sendo necessário que se tenha uma sociedade com a pratica do consumo, para que se realize a manutenção do sistema, sendo assim a cultura estaria a serviço do dinheiro.
tracking img