Resenha do mercador de veneza

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1251 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CIÊNCIAS CONTÁBEIS

ANNA CAROLINA MESQUITA CHAVES

DIREITO PUBLICO E PRIVADO
TRABALHO SOBRE “O FILME MERCADOR DE VENEZA”

FORTALEZA-CE
2012
ANNA CAROLINA MESQUITA CHAVES

DIREITO PUBLICO E PRIVADO
TRABALHO SOBRE O FILME MERCADOR DE VENEZA

Projeto de pesquisa apresentado em cumprimento parcial às exigências do Curso Ciências Contábeis da Faculdade Ateneu para elaboração do trabalhocom fim de obtenção para nota parcial sob a orientação da prof.(a) Rejane Silva Barbosa.

FORTALEZA-CE
2012
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO.......................................................................................... 1
DESENVOLVIMENTO ............................................................................ 2
PARALELOSPROPOSTOS..................................................................... 3
USURA......................................................................................................... 3.1
CONTRATO COMERCIAL......................................................................3.2
DIREITO COMERCIAL............................................................................3.31. INTRODUÇÃO

O filme, O Mercador de Veneza, diz respeito a um empréstimo contraído por Antônio a um judeu, Shylock, que era acostumado à prática da usura, que é o empréstimo de dinheiro a juros. Pelos maus tratamentos e perseguição aos judeus e por baixar os juros emprestando dinheiro gratuitamente, Shylock poderia se vingar de Antônio com o contrato em que havia uma cláusulade que caso não houvesse o cumprimento do estabelecido. A sanção para tanto seria ter uma libra de carne arrancada de qualquer parte do corpo, o que não preocupava Antônio, uma vez que possuía barcos mercantes que garantiriam o pagamento e, por conseguinte, sua integridade física.
E por fim veremos um paralelo entre o filme com o princípios do direito comercial, lei da usuria e contratocomercial.

2. DESENVOVIMENTO

A adaptação da peça escrita por William Shakespeare se passa na Veneza do século XVI, cidade das mais desenvolvidas e liberais da época.
Neste período, os judeus viviam isolados em guetos e eram muitos descriminados. Não podiam ter propriedades, então, muitos deles ganham a vida como agiotas.
O jovem nobre Bassânio, que vivia em Veneza, pediu emprestados três milducanos ao amigo Antonio. O objetivo de Bassânio é viajar a Belmonte e cortejar a jovem Portia, herdeira do rico Belmonte. No entanto, Antonio, mesmo sendo um senhor rico, não pode emprestar o dinheiro, pois todo o seu dinheiro se encontra comprometido em empreendimentos no exterior.
Desta forma, Bessano sai a procura do empréstimo e em uma praça pública de Veneza, encontra Shylock, o judeu agiota,e lhe pergunta se este lhe empresta três mil ducanos, por três meses, que servirá Antônio de fiador .
Após uma conversa ficou acertado o empréstimo de três mil ducanos e a garantia dada por António. A garantia dada foi de que se a divida não fosse paga na data certa uma libra de carne seria arrancada de seu corpo. O contrato firmado entre as partes foi lavrado em Cartório.
Recebido odinheiro Bassânio parte, então, para Belmonte como intuito de cortejar Pórcia, que, contudo, não possui o direito de escolha, Ela, tão, somente, cumpre o testamento de seu pai: os candidatos para ganhar a sua mão, devem sujeitar ao desafio imposto por seu pai no leito de morte.
Bassâno por fim consegui noivar se com Pórcia, mas, antes de acontecer o casamento, chega noticias de que Shylock estacobrando a dívida de António. Uma vez que este não conseguiu cumprir com o acordado, visto que todos os seus navios perderam-se em águas oceânicas e este se encontrava impossibilitado de quitar a dívida com Shylock, o qual exigia a libra de carne. Shylock exige o cumprimento do contrato e que lhe seja feita justiça. Exigindo que lhe seja entregue a libra de carne de António, indicando ainda que tal...
tracking img