Resenha do manifesto comunista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1121 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
“Um fantasma ronda a Europa - o fantasma do comunismo. Todas as potências da velha Europa unem-se numa Santa Aliança para conjurá-lo: o papa e a czar, Metternich e Guizot, os radicais da França e os policiais da Alemanha. Que partido de oposição não foi acusado de comunista por seus adversários no poder? Que partido de oposição, por sua vez, não lançou a seus adversários de direita ou de esquerdaa alcunha infamante de comunista? Duas conclusões decorrem desses fatos: 1ª) O comunismo já é reconhecido como força por todas as potências da Europa. 2ª) É tempo de os comunistas exporem, à face do mundo inteiro, seu modo de ver, seus fins e suas tendências, opondo um manifesto do próprio partido à lenda do espectro do comunismo.
Com este fim, reuniram-se, em Londres, comunistas de váriasnacionalidades e redigiram o manifesto seguinte, que será publicado em inglês, francês, alemão, italiano, flamengo e dinamarquês”.
O Manifesto Comunista fez a humanidade despertar e seguir em frente, propondo soluções para problemas em relação à miséria e a se opondo à exploração do trabalho, partindo do princípio, que diz “todos os homens são iguais”.
E foi finalmente em 1848 que aflorou a vontadecomunista de reacionar corações e mentes a favor da libertação da escravidão e servidão medieval. Lutando contra o preconceito religioso e outras formas de opressão fazendo com que a sociedade estivesse frente a frente com problemas que mostravam com a devida transparência as transformações sociais necessárias. Portanto, o Manifesto Comunista é um conjunto afirmativo de ideias e verdades em que osrevolucionários da época acreditavam, e por conterem, segundo eles, elementos científicos um tanto economicistas para a compreensão das transformações sociais, incentivou corações e mentes na luta contra essas desigualdades. Para os conservadores o comunismo era um fantasma, porém existia o reconhecimento da força que também era relevante. Daí a necessidade de expor o modo comunista de ver omundo e explicar suas finalidades, tão deturpadas por aqueles que não o queriam.
“A história de todas as sociedades que existiram até nossos dias, tem sido a história das lutas das classes. Homem livre e escravo, patrício e plebeu, senhor e servo, mestre de corporação e oficial, numa palavra, opressores e oprimidos, em constante oposição, têm vivido numa guerra ininterrupta, ora franca, oradisfarçada, uma guerra que termina sempre, ou por uma transformação evolucionária da sociedade inteira, ou pela destruição das suas classes em luta. No início, uma completa divisão da sociedade em classes distintas, uma escala graduada de condições sociais. Na Roma antiga encontramos patrícios, cavaleiros, plebeus, escravos; na Idade Média, senhores feudais, vassalos, mestres, oficiais e servos, e, em cadauma destas classes, gradações especiais”.
Na parte I, denominada Burgueses e Proletários, faze contada a história da evolução da humanidade até aqueles dias sendo então duas classes sociais (Burguesia e Proletariado).
“A sociedade burguesa moderna, que brotou das ruínas da sociedade feudal, não aboliu os antagonismos de classes. Não fez senão substituir velhas classes, velhas condições deopressão, velhas formas de luta por outras novas. Entretanto, a nossa época, a época da burguesia, caracteriza-se por ter simplificado os antagonismos de classes. A sociedade divide-se cada vez mais em dois vastos campos opostos, em duas grandes classes verticalmente opostas: a burguesia e o proletariado. Dos servos da Idade Média nasceram os plebeus livres das primeiras cidades; desta populaçãomunicipal, saíram os primeiros elementos da burguesia.
A descoberta da América, a circunavegação da África ofereceu à burguesia ascendente um novo campo de ação. Os mercados da Índia e da China, a colonização da América, o comércio colonial, o incremento dos meios de troca e, em geral, das mercadorias imprimiram um impulso, desconhecido até então, ao comércio, à indústria, à navegação e, por...
tracking img