Resenha do livro o desafio do conhecimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1924 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA / REVIEW

O Desafio do Conhecimento — Pesquisa Qualitativa em Saúde. Maria Cecília de Souza Minayo. São Paulo: Hucitec/Rio de Janeiro: Abrasco, 1992. 269 p., bibliografia. (Brochura) ISBN 85-271-0181-5 Cr$ 85.000,00 A autora desta obra realiza uma bem sucedida análise das diferentes abordagens teóricas e metodológicas dirigidas às Ciências Sociais e, dentro destas, em particular, à áreade medicina e saúde. A sua preocupação maior refere-se às abordagens qualitativas e à possibilidade de conhecimento gerado a partir de pesquisa de campo. Trata-se de um tema de extrema importância que é proposto com muita oportunidade num momento em que se assiste, de um lado, a crise das grandes tradições teóricas do século passado e, de outro, em resposta a esta crise, a produção de umempirismo empobrecedor da realidade. O livro é constituído de introdução, quatro capítulos e conclusão. Logo na introdução, a autora admite que o nível qualitativo encontrado nos dados sociológicos e antropológicos ocorre num patamar mais profundo da realidade social e que o fato deste nível não poder ser operacionalizado em números e variáveis não significa que não possa ser experimentado, pesquisado econhecido. Tendo como referência esta questão, critica tanto o positivismo, que limita a realidade a fatos objetivos mensuráveis, como a Sociologia Compreensiva, que perde no particular a noção de totalidade social. Entre estas duas posturas, a dialética Marxista é assumida como capaz de conter os aspectos objetivos e subjetivos da realidade, abrangendo, assim, as verdades parciais daquelasteorias. Em seguida, a autora focaliza o campo da saúde, enfatizando o ponto de que ele deve ser observado em relação com a realidade econômica, política e social mais ampla da qual faz parte. Para isso, é imprescindível considerar as classes sociais, as ideologias e visões de mundo dominante, além das especificidades do modo de produção influenciando tanto a organização dos sistemas de saúde como asestratégias que se estabelecem entre agrupamentos e classes sociais diante do fenômeno saúde e doença.

O primeiro capítulo, concentrando-se nas três grandes tradições teóricas das Ciências Sociais, o positivismo, a sociologia compreensiva e a dialética materialista, é uma introdução didática sobre a metodologia de pesquisa social. A crítica da autora do caráter conservador do positivismo que, emsua vertente mais tradicional, limita a realidade ao seu aspecto quantitativo, não a impede de destacar a sua contribuição ao conhecimento e à pesquisa, principalmente na análise matemática e estatística de grandes coletividades. É interessante a observação de que, embora seja na atualidade conservador ou mesmo reacionário, o positivismo nasceu revolucionário no século XVIII na medida em que secolocava em posição crítica em relação ao Estado oligárquico e ao poder feudal. Esta observação mostra sobretudo que o sentido do conhecimento depende do contexto em que se manifesta. A caracterização do modelo funcional-estruturalista da autora é de um certo modo simplificado ao não considerar a sua vertente mais moderna que foi muito além do esquema clássico representado por Parsons, Malinowski eRadcliffe-Brown. Autores como Evans Pritchard, Mary Douglas, Max Gluckman, Victor Turner, Edmond Leach e muitos outros representantes da antropologia inglesa, por exemplo, incluem enfaticamente conceitos como conflito, movimento social, manipulação da realidade por atores sociais e resistência cultural e política em sua perspectiva analítica. Seria difícil considerá-los conservadores, embora a suaperspectiva tivesse pouco a ver com a dialética marxista. Quanto à Sociologia Compreensiva, a autora percorre esta tradição a partir de Dilthey, passando por Weber, e representantes da Fenomenologia, Etnometodologia e Interacionalismo simbólico. A maior virtude desta perspectiva, muito bem focalizada pela autora, é encorajar a pesquisa de campo em profundidade, tendo para isso aprimorado várias...
tracking img