Resenha do livro o capote

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1062 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha crítica do livro: O capote

O texto nos mostra como o ser humano pode ser incrível no que diz respeito às novas tecnologias e descobertas e ao mesmo tempo pode ser tão perverso e cruel com as pessoas que estão ao redor, inclusive no ambiente de trabalho como nos foi mostrado no livro o capote.
O início do livro nos mostrou a trajetória de um conselheiro titular que trabalhava em umministério (esfera pública) cujo nome era Akaki Akakiévitch. Um sujeito cabisbaixo que fazia parte da sociedade em que vivia, no sentido de trabalhar, comer, possuir moradia e gozar dos direitos fundamentais inerentes ao ser humano. Porém Akaki por sofrer imensas gozações de seus companheiros de trabalho parecia viver em um mundo alhures a sociedade.
Dedicava-se integralmente ao seu trabalho,buscando nele um refúgio. Hoje em dia um tema que se fala muito e que tem total relação com o que Akaki viveu naquela época é o bullyng. Sabemos que o bullyng pode ser caracterizado por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por uma ou mais pessoas feitas à outra pessoa. O Akaki aparentemente foi uma vítima de bullyng, o que justifica sua postura, tão curva ereprimida diante das brincadeiras que não o agradava e de alguns gestos como: “Jogavam papel picado sobre sua cabeça” (Gogol, 1809, p. 12).
Como dito anteriormente o trabalho poderia ser considerado com um refúgio para Akaki, ele buscava neste o prazer que não sentia pelas coisas comuns que as pessoas sentem. Ele vivia o seu trabalho intensamente, tinha o habito de levar serviço para a casa, tinha umavida banal na qual se resumia em ir de casa ao trabalho, e do trabalho para casa.
Com isso, esta rotina começou a mudar quando Akaki teve a necessidade de comprar um novo casaco. Podemos ver que a principio o que nos diferencia de Akaki é que ele viva sem possuir desejos e ambições, diferente do modo que vivemos hoje em dia principalmente aqui no Brasil. Observamos que atualmente estamosvivendo o sistema econômico capitalista, onde as pessoas estão apenas interessadas em ter, comprar, consumir como nos foi mostrado no decorrer do semestre pela disciplina de economia.
Enfim, no livro o autor define muito bem que Akaki sentiu a necessidade de reformar o seu casaco devido ao frio de Petersburgo. Só que se a principio o interesse foi em comprar para atender a uma necessidade, depoispassou para o interesse da compra com o intuito de satisfação própria, podendo-se dizer a grosso modo, o de se sentir incluso na sociedade.
Ou seja, ao usar o casaco Akaki começou a possuir “estatuo”, e a sentir que não era mais o mesmo sujeito de sempre que vivia no anonimato como no seguinte trecho: “Ninguém lhe voltava qualquer consideração. Longe de se erguerem a sua passagem os porteirosprestavam menos atenção a sua aproximação do que ao vôo de uma mosca” (Gogol, 1809, p 11).
No entanto, esta situação de viver no anonimato começou a mudar a partir do momento que Akaki conseguiu adquirir seu caso, chegando até a ser convidado para uma reunião com as pessoas de seu serviço. Aquelas que tanto desprezo lhe oferecia.
Então o capote novo trazia a sensação de poder a Akaki, não o poder nosentido de autoridade, mas sim no sentido que ele poderia ser quem ele quisesse quando usava seu capote, se sentindo incluso na sociedade e protegido dos insultos recebidos por seus colegas de trabalho.
Ao perder seu capote foi como se o mundo desmoronasse para Akaki, e pior que perde-lo, foi perceber o quanto ele poderia ser insignificante para a sociedade pelos olhos das outras pessoas,inclusive das autoridades que deveriam estar lá para dar suporte e garantir que seus direitos fossem protegidos.
Na nossa constituição de 1988 consta os direitos e deveres, inclusive a quem recorrer caso sejam violados. Acreditamos que já haviam leis naquela época, para guardar os direitos dos russos, inclusive no caso de roubo ou furto, mas o que nos pareceu é que Akaki não soube a quem procurar...
tracking img